Início / Agricultura / Janeiro de 2018 foi seco e quente. 56% do território em seca severa

Janeiro de 2018 foi seco e quente. 56% do território em seca severa

O mês de Janeiro de 2018 registou um valor médio da temperatura média do ar de 9,04ºC, valor este que foi +0,23ºC superior ao respectivo normal. Valores da temperatura média superiores aos deste mês ocorreram em 35% dos anos, desde 1931, revela o IPMA — Instituto Português do Mar e da Atmosfera. 56% do território estava em seca severa.

O valor médio da temperatura máxima do ar, 13,79°C foi superior ao normal em +0,70ºC, o que só ocorreu em 20% dos anos, desde 1931. O valor médio da temperatura mínima do ar, 4,30ºC foi inferior ao normal em -0,24ºC.

Janeiro apresentou uma grande variabilidade em termos de valores da temperatura, sendo de realçar os valores de temperatura mínima registados nos dias 3 e 4 de Janeiro, muito superiores ao normal e no dia 15 muito inferiores ao normal.

Temperatura máxima acima do normal

O IPMA salienta também os valores de temperatura máxima acima do normal, entre 28 e 31 de Janeiro.

Em relação à precipitação o mês de Janeiro classificou-se como seco, com um valor médio de precipitação em Portugal continental (76,5 mm) que corresponde a 65% do valor normal.

Nos últimos 15 anos, apenas em 5 anos o valor médio da quantidade de precipitação em Janeiro foi superior ao valor normal (1971-2000). De referir que é o 10º mês consecutivo com valores de precipitação mensal inferiores ao normal.

No final deste mês cerca de 56% do território estava em seca severa, 40% em seca moderada e 4% em seca fraca.

Verificou-se no final do mês, e relativamente ao apuramento preliminar de 15 de Janeiro, um aumento da área em situação de seca severa, em particular nas regiões do interior Norte e Centro.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Legislativas. PS promete plena implementação das medidas de discriminação positiva previstas no Estatuto da Agricultura Familiar

Partilhar               O Partido Socialista (PS) promete, se ganhar as eleições legislativas de 30 de Janeiro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.