Início / Apoios e Oportunidades / Apoios Comunitários / Investigação científica no oceano reforçada com projecto de 2,5 milhões de euros

Investigação científica no oceano reforçada com projecto de 2,5 milhões de euros

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, esteve presente na cerimónia de assinatura do contrato do projecto pré-definido do Programa EEA Grants/Crescimento Azul 2014-2021 para novo equipamento de mapeamento do fundo marinho e coluna de água do Navio Mar Portugal, no valor de 2,5 milhões de euros, com o intuito de alavancar a investigação científica do oceano.

O contrato foi assinado no Auditório Magalhães do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em Algés, pela directora-geral de Política do Mar, Helena Vieira, e pelo presidente do IPMA, Miguel Miranda, que apresentou o projecto.

EEA Grants

No discurso de encerramento da cerimónia, Ricardo Serrão Santos frisou a importância das parcerias e dos EEA Grants para o desenvolvimento da investigação no mar e a importância de ter este navio a operar em breve, matéria que tem constituído uma das suas prioridades desde que assumiu funções.

O ministro também destacou a importância de ter este e outros equipamentos de investigação no mar, com as respectivas instituições responsáveis – IPMA, Instituto Hidrográfico, Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC), Universidades e Centros de Investigação, no continente e nas Regiões Autónomas – a contribuírem para os objectivos da Década das Ciências do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável 2021-2030.

Contratação de tripulação

Ricardo Serrão Santos referiu que a questão da tripulação do Navio tem sido uma das batalhas em que têm sido dados passos: “em Outubro do ano passado, clarificou-se o regime de contratação para a tripulação dos navios de investigação com o novo Regulamento da Inscrição Marítima; posteriormente, foi iniciado pelo IPMA o processo de concurso público internacional para contratação de tripulação para três anos, que requereu o visto prévio do Tribunal de Contas, situação que ficou finalmente clarificada na semana passada”.

O Ministro considerou ainda «uma homenagem mais do que justa que este navio possa vir a ser denominado ‘Mário Ruivo’”, o biólogo português pioneiro na defesa dos oceanos e da investigação científica no mar.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Dia Nacional da Agricultura na Escola distingue 14 escolas com Selo AgroEscola

Partilhar            Mais de 100 escolas de todo o País juntaram-se no dia 18 de Novembro para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.