Início / Agenda / Inovação e estratégia da fruticultura nacional: Compal apoia Congresso Frutos 2020

Inovação e estratégia da fruticultura nacional: Compal apoia Congresso Frutos 2020

A Compal junta-se ao Congresso Frutos 2020, iniciativa promovida pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha, apoiando uma vez mais a fruticultura nacional. Esta iniciativa tem como objectivo lançar o debate científico e tecnológico sobre o desenvolvimento da fruticultura no futuro, discutindo-se as melhores soluções para a modernização e sustentabilidade no sector. O Congresso ocorrerá em formato online, via inscrição gratuita, hoje, dia 10 de Dezembro, das 9h30 até às 18h00.

Este ano ocorre a quinta edição da Feira Nacional de Hortofruticultura (Frutos). Com o propósito de dar o melhor pela fruta, Compal junta-se aos promotores do evento, com o objectivo de contribuir para a modernização e prosperidade do sector. Este ano o Congresso realizar-se-á em formato online, e assumindo um cariz mais técnico, e dirigido ao sector, nomeadamente à produção.

Neste Congresso pretende-se debater o futuro da fruticultura no País de forma a potenciar a competitividade e criação de estratégias imprescindíveis para a modernização do sector agrícola nacional, um sector que se ambiciona mais sustentável. Contará com oradores nacionais e internacionais que irão apresentar o trabalho que têm desenvolvido e os resultados alcançados.

Apoiando este importante evento do sector, a Compal junta-se à Câmara Municipal das Caldas da Rainha e restantes parceiros: Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional – Centro de Competências, Associação Nacional de Produtores de Pêra Rocha, Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça, Centro de Gestão Agrícola de Alvorninha, Associação Portuguesa de Horticultura e Frutalvor.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Confederação das micro e pequenas empresas: redução do IRC visa “essencialmente as grandes empresas”

Partilhar              A CPPME — Confederação Portuguesa de Micro, Pequenas e Médias Empresas considera que “a redução …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.