Início / Agricultura / INE: produção de vinho deverá registar aumento de 5% face à vindima de 2020

INE: produção de vinho deverá registar aumento de 5% face à vindima de 2020

O Instituto Nacional de Estatística (INE) prevê, globalmente, um aumento de produção de vinho de 5%, face a 2020, com a generalidade das regiões vitivinícolas a compensarem as quebras observadas nas do Minho, de Lisboa e do Tejo. Na uva de mesa as previsões também apontam para um aumento de 5%, face à campanha anterior.

Segundo as previsões agrícolas, em 31 de Outubro, do Instituto Nacional de Estatística, os mostos apresentam bom equilíbrio na relação entre a acidez e os açúcares (ainda que com teores de açúcar inferiores ao habitual), perspectivando-se a obtenção de vinhos de boa qualidade.

As vindimas terminaram em Outubro, em alguns casos com as uvas em deficientes condições sanitárias. A campanha foi marcada pela forte precipitação na Primavera, que obrigou a uma intensificação dos tratamentos fitossanitários (quer pela conjugação da humidade com a subida da temperatura, quer pelo rápido crescimento dos lançamentos), e que originaram ainda a ocorrência de situações de desavinho e bagoinha (em especial na região vitivinícola do Minho), referem as previsões agrícolas, em 31 de Outubro.

O Verão ameno conduziu, de uma forma relativamente generalizada a Norte do Tejo, a teores de açúcar abaixo do pretendido, obrigando a atrasar a colheita o mais possível, por forma a permitir a obtenção de mostos com maior potencial de produção alcoólica.

No entanto, salientam os técnicos do INE, a precipitação de Setembro desencadeou processos de deterioração da qualidade das uvas, com o aumento da incidência da podridão cinzenta (Botrytis cinerea), alterando o foco dos produtores da procura de mais açúcares para a urgência da realização das vindimas, de modo a evitar mostos com demasiada acidez.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 more

Verifique também

Produtores de leite da Póvoa de Varzim em risco de falência pedem para serem pagos ao preço mínimo de 38 cêntimos/litro

Partilhar             more  Caso não exista um aumento do preço do leite a breve prazo, toda a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.