Início / Agricultura / INE: Campanha dos cereais de Inverno arranca normalmente. Produção de milho de regadio aumenta

INE: Campanha dos cereais de Inverno arranca normalmente. Produção de milho de regadio aumenta

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A precipitação ocorrida durante o mês de Novembro, bem como as temperaturas amenas do início e final do mês, permitiu que se realizassem os trabalhos de mobilização do solo e sementeira de cereais de Inverno em condições agronomicamente aceitáveis, tendo igualmente promovido uma germinação e desenvolvimento normais.

O Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Dezembro de 2019, estima uma redução de 10% na área instalada de aveia, face à campanha anterior.

Produção de milho de regadio aumenta

Quanto às áreas de milho de regadio por colher, no final de Novembro, são residuais, circunscrevendo-se a zonas baixas de terrenos com textura pesada, aos quais as chuvas deste mês tornaram impossível o acesso da maquinaria convencional de colheita (ceifeiras não equipadas com lagartas).

A produtividade terá sido superior à da campanha anterior (+5%), o que, conjugado com a manutenção da área semeada, deverá conduzir a uma produção próxima das 733 mil toneladas (4% inferior à média do último quinquénio).

De referir que, em especial na Beira Litoral, o milho foi colhido com níveis de humidade muito elevados (a rondar os 25%), o que acarretou custos suplementares de secagem artificial. Existem ainda relatos de dificuldade de armazenamento do milho já colhido devido ao impasse no escoamento dos stocks armazenados.

Desagravamento da situação de seca

No final de Novembro, e de acordo com o índice meteorológico de seca PDSI, registou-se um desagravamento da situação de seca meteorológica em todo o território do Continente, sendo que a maioria das regiões a norte do Tejo já não se encontravam em seca.

As classes mais intensas de seca meteorológica (severa e extrema) já só afectavam 11% do território continental (36% no final de Outubro), distribuídos totalmente pelo Baixo Alentejo e pelo Algarve.

O teor de água no solo, em relação à capacidade de água utilizável pelas plantas, aumentou em relação ao final de Outubro em todo o território. De notar que no Baixo Alentejo e Algarve os valores ainda são inferiores a 40%, mas deixou de haver regiões com teores de água iguais ao ponto de emurchecimento permanente.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Mercado de Gado da Leicar marcado para dia 30 de Março. Câmara da Póvoa de Varzim contra

Partilhar            A Leicar — Associação de Produtores de Leite e Carne, sediada em Rates, Póvoa de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.