Início / Agricultura / Incêndio do Algarve. Governo autoriza contratação pública por ajuste directo

Incêndio do Algarve. Governo autoriza contratação pública por ajuste directo

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Conselho de Ministros aprovou hoje, 23 de Agosto, o decreto-lei que estabelece medidas excepcionais de contratação pública por ajuste directo relacionadas com os danos causados pelo incêndio florestal ocorrido a partir de 3 de Agosto de 2018 nos concelhos de Monchique, Silves, Portimão e Odemira.

“Tendo em consideração a urgência na execução da recuperação da região afectada, torna-se necessário adoptar um regime excepcional de contratação de empreitadas de obras públicas, de locação ou aquisição de bens e de aquisição de serviços que concilie a celeridade procedimental exigida pela gravidade dos danos causados, com a defesa dos interesses do Estado e a rigorosa transparência nos gastos públicos”, pode ler-se no comunicado do Conselho de Ministros.

Situação excepcional

Para o Governo, este incêndio florestal configura uma “situação excepcional que exige a aplicação de medidas extraordinárias”, considerando como prioritário o apoio à recuperação imediata das infra-estruturas, dos equipamentos e dos bens localizados nas áreas afectadas, cuja intervenção seja essencial à vida das populações ou cuja reposição do funcionamento revista carácter urgente e inadiável, nomeadamente nos domínios das comunicações, circulação, energia e abastecimento de água.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

5 Truques básicos para cuidar correctamente da relva no Verão

Partilhar            Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola Agora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.