Início / Featured / ICNF investe 600 mil euros no Complexo de Treino e Recuperação de Lince-ibérico

ICNF investe 600 mil euros no Complexo de Treino e Recuperação de Lince-ibérico

O ICNF — Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas fez hoje, 3 de Maio, a apresentação pública do Complexo de Treino e Recuperação de Lince-ibérico (CTRLI), inserido no recinto do Centro Nacional de Reprodução de Lince-Ibérico, em Silves, no Algarve.

A cerimónia contou com a presença do ministro do Ambiente e da Acção Climática, Duarte Cordeiro, e foi precedido de mais uma libertação dois exemplares de lince-ibérico, que decorreu na zona de Alcoutim.

A construção do Complexo de Treino e Recuperação de Lince-ibérico representou um investimento de 598.782 euros e arrancou em Outubro de 2018, tendo ficado concluído em 2019. Este equipamento possibilita, através dos 2 cercados de treino, verificar se os jovens linces destinados a libertação no habitat natural (com cerca de 10 meses de idade) dispõem de condições físicas e comportamentais adequadas para a sua subsequente sobrevivência e treinar e reforçar comportamentos que os tornem mais resilientes perante os estímulos e factores de risco que irão surgir num meio natural não controlado humanamente, quando ocorrer a libertação (entre os 11 e 12 meses de idade).

O CTRLI, explica uma nota de imprensa do Instituto, permite ainda acolher temporariamente, tratar e recuperar exemplares de Lince-ibérico, provenientes da natureza, doentes ou feridos, e que apresentem condições de recuperação viável, em condições de bio-segurança, isto é, sem interferirem com os espaços físicos e com as operações de maneio dos exemplares detidos em cativeiro – progenitores e crias ou juvenis.

Libertação de mais 2 linces

Acrescenta a mesma nota que decorreu esta tarde, na presença do ministro do Ambiente e da Acção Climática, a libertação de mais 2 exemplares de Lince-ibérico no Algarve, entre Pereiro e Fonte Zambujeiro de Cima, Alcoutim, numa das áreas de expansão natural da população constituída na área de reintrodução de lince-ibérico, do Vale do Guadiana. Tratou-se da segunda solta que decorreu fora da região do Alentejo, desde o início do projecto de reintrodução da espécie em território nacional.

Foram reintroduzidos na natureza dois Linces-ibéricos: Sidra (jovem fêmea, filha de Narina e Paíño) e Salao (jovem macho, filho de Omeya e Norteño), com 13 meses de idade, provenientes do Centro de Cría del Lince-Ibérico de Zarza de Granadilla, em Cáceres (Extremadura). Os dois animais foram previamente submetidos a controlo sanitário no Centro de Reprodução onde nasceram e são portadores de coleiras emissoras para subsequente monitorização.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Investigadores do Politécnico de Leiria estudam produção sustentável de papaias em aquaponia

Partilhar              Um grupo de investigadores do pólo de investigação do LSRE-LCM no Instituto Politécnico de Leiria …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.