Início / Featured / ICNF e Associação Naval de Lisboa juntos a definir medidas de autoprotecção e conservação das orcas

ICNF e Associação Naval de Lisboa juntos a definir medidas de autoprotecção e conservação das orcas

O ICNF — Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e a Associação Naval de Lisboa (ANL), em consequência dos recentes incidentes/interacções verificados ao largo da costa portuguesa, entre orcas e veleiros, acordaram iniciar uma colaboração que, com o apoio da comunidade de velejadores, assegure a identificação e implementação de medidas de autoprotecção das embarcações, assim bem como a segurança e liberdade de navegação.

“Pretende-se que seja criada e mantida uma colaboração permanente, dinâmica e efectiva, entre o ICNF e a comunidade de velejadores, visando garantir a conservação das orcas e a segurança de navegação”, refere um comunicado do Instituto.

Neste contexto, foram promovidas reuniões de trabalho entre as duas instituições, tendo resultado das mesmas uma primeira actualização do Protocolo de Segurança (consultar protocolo no documento em anexo).

Ambas as partes concordaram também na importância da manutenção deste grupo de trabalho, e que o mesmo possa contar, sempre que necessário, com o envolvimento das autoridades marítimas nacionais, a comunidade científica que estuda estes fenómenos, bem como toda a comunidade organizada de velejadores.

Foram ainda abordados nesta reunião a necessidade da disponibilização urgente, aos velejadores, das informações já recolhidas pelo Grupo de Trabalho Orca Atlântica (GTOA) e a actualização e divulgação mais frequente das localizações das interacções mais recentes nas páginas de Facebook participadas por ambas as entidades.

O compromisso assumido por ambas as entidades passa pela procura de soluções que visam a detecção atempada, monitorização e seguimento dos grupos de orcas ao longo da costa portuguesa, emissão de avisos à navegação, entre outros mecanismos que previnam estas interacções, bem como métodos e técnicas a adoptar, eficientes e que evitem danos a pessoas e embarcações em caso de interacções ou incidentes com estes mamíferos marinhos.

Por último e considerando que esta subpopulação de orcas que habita nos nossos mares e cujo estatuto de protecção é criticamente ameaçado, concordam ainda estas instituições em envidar todos os esforços no sentido da sua protecção e conservação.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Suinicultores preocupados e perplexos face ao ‘desaparecimento” da Secretaria de Estado da Agricultura

Partilhar              A direcção da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores expressa a sua “preocupação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.