Início / Agricultura / IACA: Fim das exportações de animais vivos proposto pelo PAN seria “um caminho aberto a outros concorrentes” que não melhora o bem-estar animal
Foto: IACA

IACA: Fim das exportações de animais vivos proposto pelo PAN seria “um caminho aberto a outros concorrentes” que não melhora o bem-estar animal

“O fim das exportações de animais vivos, para além de ser um caminho aberto a outros concorrentes, não iria melhorar, por esta via, o bem-estar animal que o PAN tanto apregoa”. Quem o diz é o secretário-geral da IACA – Associação Portuguesa dos Industriais dos Alimentos Compostos para Animais, Jaime Piçarra.

As frases foram escritas na rubrica “Notas da Semana”, no site da Associação, depois de o Grupo Parlamentar do PAN – Pessoas-Animais-Natureza ter apresentado um Projecto de Lei na Assembleia da República para reforçar a protecção dos animais durante o transporte e operações afins e estabelecer o “fim da exportação de animais vivos para países terceiros”, fora da União Europeia.

Jaime Piçarra realça que “na fase final do mandato da actual Assembleia da República, alguns partidos políticos, continuam a querer doutrinar sem base em factos científicos ou em estudos no terreno para suportar tais posições, ignorando que Portugal faz parte da União Europeia e que só fará sentido introduzir alterações legislativas no funcionamento de qualquer sector, à luz das discussões e propostas europeias”.

E acrescenta que “como a nossa agenda é muito mais do que economia, porque somos responsáveis e porque o futuro de Portugal não pode passar pela visão, redutora, de um mundo rural e outro urbano, estamos completamente alinhados com a agenda ambiental e de bem-estar animal ou de segurança alimentar, que são ganhos civilizacionais irreversíveis, como deveriam ser os direitos humanos, não raras vezes ignorados”.

É “nesta onda apressada em aprovar legislação” que “vem o PAN, completamente fora da agenda europeia, apresentar um conjunto de propostas sobre o bem-estar animal durante o transporte, proibindo o transporte de animais vivos a partir de Portugal, para países terceiros, a partir de 1 de Janeiro de 2023”, reforça Jaime Piçarra.

Pode ler a “Notas da Semana — Doutrina ideológica sem ciência e demagogia que não promove o bem-estar animal” aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Projecto DesAgro 4.0 termina com Congresso sobre o tema “A Inovação na Agricultura”

Partilhar              A Rude – Associação de Desenvolvimento Rural promove no dia 7 de Julho o evento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.