Início / Agricultura / Hortelões de Setúbal dão alimentos a instituições sociais e a pessoas carenciadas

Hortelões de Setúbal dão alimentos a instituições sociais e a pessoas carenciadas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A comunidade de hortelões das Hortas Urbanas de Setúbal está a desenvolver uma iniciativa solidária para doar bens essenciais e material de protecção a instituições sociais e a pessoas carenciadas do concelho.

A ideia nasceu da preocupação dos utilizadores das hortas comunitárias, localizadas nos Viveiros Municipais das Amoreiras, com a actual situação provocada pela pandemia de Covid-19, que está a levar à quebra de rendimentos em muitas famílias.

Depois de no Natal terem promovido uma iniciativa que resultou na entrega de mais de 40 quilos de bens hortícolas produzidos nas Hortas Urbanas, os hortelões decidiram promover uma nova campanha solidária.

Viveiros Municipais das Amoreiras

À entrada dos Viveiros Municipais das Amoreiras, junto da vitrina de informações, foi colocada, no sábado, uma caixa para que cada um possa entregar produtos recolhidos nas hortas, outros bens alimentares ou de higiene e máscaras sociais para protecção.

No primeiro dia foram recolhidos perto de oito quilos de legumes, entre nabos, cebolas, alho francês, couve, alface e repolho, entregues ao núcleo de Setúbal do CASA – Centro de Apoio ao Sem Abrigo.

A caixa estará disponível para entrega de bens, pelos hortelões e também pela comunidade em geral, que pode contribuir para esta iniciativa solidária, aos sábados, das 14h30 às 17h00, às terças, das 16h30 às 19h00, e às quintas, das 9h00 às 12h00.

Para instituições sociais

Os produtos angariados são depois encaminhados para instituições sociais do concelho e famílias em situação vulnerável.

Criado em 2013, o projecto das hortas comunitárias, que conta actualmente com 138 hortelões, visa promover a prática da agricultura sustentável e estimular a convivência social e a economia dos agregados familiares, explica fonte da autarquia de Setúbal.

Os utilizadores têm liberdade para plantar e produzir plantas hortícolas para auto-consumo ou somente para recreio, bem como para instalar na sua parcela, com uma área de 30 metros quadrados, estruturas necessárias para o apoio às plantações, como sebes e vedações, desde que colocadas dentro do perímetro do espaço e numa altura até 25 centímetros.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Carne D’Erva: carne de vaca nascida e criada em Portugal, 100% alimentada a erva fresca e neutra em carbono

Partilhar            A Carne D’Erva é uma marca e produção com origem 100% portuguesa assente em valores …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.