Início / Empresas / Guimarães arranca com segunda fase de recolha de resíduos orgânicos

Guimarães arranca com segunda fase de recolha de resíduos orgânicos

A Câmara Municipal de Guimarães vai antecipar as etapas de recolha de resíduos orgânicos, que estão previstas na lei apenas para Janeiro de 2024. A partir da próxima segunda-feira, 6 de Fevereiro, a Cidade-Berço dará início à segunda grande fase de recolha de orgânicos, previsto do Plano de Gestão de Biorresíduos Guimarães 2030.

A recolha será, assim, alargada a 55.000 habitantes, cerca de 40% da população do concelho. A nova fase irá abranger as freguesias de Azurém, Caldelas, Costa, Creixomil, Fermentões, Mesão Frio, Ponte, Urgezes e a União de Freguesias Oliveira, São Paio, São Sebastião, através da aposta, primordial, no sistema porta-a-porta, informa a autarquia em nota de imprensa.

O município iniciou este processo de recolha de resíduos orgânicos, em Janeiro de 2022, no Centro Histórico, tendo alargado o projecto às escolas, e ao canal Horeca no passado mês de Novembro. Até então, já foram recolhidas mais de 1.000 toneladas de resíduos orgânicos.

Compostagem doméstica

Paralelamente, Guimarães deu início ao processo de compostagem doméstica, tendo distribuído mais de 600 compostores, reforçando ainda a recolha de resíduos verdes aos utilizadores domésticos, por agendamento, conseguindo a recolha de mais de 200 toneladas de resíduos. Na primeira fase de recolha, Guimarães conseguiu alcançar taxas de captura de 31%, “valores muito animadores e superiores aos registados noutros concelhos, para aquela que é uma verdadeira revolução”, acrescenta a mesma nota.

Contentores de recolha disponíveis para levantamento gratuito

Avança a mesma nota de imprensa que os habitantes das freguesias que integram a segunda fase de recolha “já podem levantar, gratuitamente, contentores de recolha em três locais diferentes: Juntas de Freguesia, parque de estacionamento da Mumadona e Laboratório da Paisagem. No total, serão mais de 20.000 contentores a serem distribuídos por toda a população.

Este projecto está integrado na RRRCICLO – Estratégia para a Economia Circular de Guimarães, promovido pelo Município, em parceria com o Laboratório da Paisagem – entidade responsável pela área da investigação e desenvolvimento, comunicação e sensibilização da população e dinamização do programa de Educação Ambiental municipal PEGADAS – e pela empresa municipal Vitrus Ambiente, que ficará responsável pela operacionalização do serviço de recolha.

De acordo com os responsáveis, trata-se de um projecto ambicioso, na área da gestão de resíduos e de grande relevância para o compromisso da neutralidade climática até 2030.

Ainda este ano, Guimarães alargará o sistema tarifário PAYT (pay-as-you-throw) associado, de modo a beneficiar quem efectua a separação de mais este resíduo. O tarifário de resíduos aprovado, já prevê para 2023, uma tarifa para os resíduos orgânicos bastante inferior à dos resíduos indiferenciados.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Consulta pública sobre Acordo Comercial UE-Canadá termina a 25 de Abril

Partilhar              A Comissão Europeia tem em curso, até dia 25 de Abril de 2024, uma consulta …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.