Início / Agricultura / Gripe aviária: aves de capoeira e em cativeiro têm de ficar confinadas aos respectivos alojamentos

Gripe aviária: aves de capoeira e em cativeiro têm de ficar confinadas aos respectivos alojamentos

As aves de capoeira e aves em cativeiro detidas em estabelecimentos, incluindo detenções caseiras, localizadas no território de Portugal continental, deverão permanecer confinadas aos respectivos alojamentos de modo a impedir o seu contacto com aves selvagens. Assim o determina a Directora-Geral de Alimentação e Veterinária, Susana Guedes Pombo, no seu Edital n.º 4 da Gripe Aviária.

A medida, já em vigor, surge depois de ter sido confirmado o quatro foco da doença em Portugal, estando já presente nos concelhos de Palmela, Óbidos, Vila Nova da Barquinha e Santiago do Cacém.

O Edital da DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa determina ainda que nas zonas de protecção e vigilância, são proibidas as seguintes actividades:

  • Circulação de aves detidas a partir de estabelecimentos aí localizados;
  • Circulação de aves detidas para estabelecimentos aí localizados;
  • Repovoamento de aves de espécies cinegéticas;
  • Feiras, mercados, exposições e outros ajuntamentos de aves detidas;
  • Circulação de carne fresca, incluindo miudezas, e de produtos à base de carne de aves detidas e selvagens a partir de matadouros ou estabelecimentos de manipulação de caça aí localizados;
  • Circulação de ovos para incubação a partir de estabelecimentos aí localizados;
  • Circulação de ovos para consumo humano a partir de estabelecimentos aí localizados;
  • Circulação de subprodutos animais obtidos de aves detidas a partir de estabelecimentos aí localizados.

Estas medidas são aplicadas: no concelho de Palmela até a 7 de Janeiro de 2022; no de Óbidos até 31 de Janeiro de 2022; no concelho de Vila Nova da Barquinha até ao dia 5 de Fevereiro de 2022; e em Santiago do Cacém até ao dia 5 de Fevereiro de 2022.

Realça ainda o Edital que “em todas as circunstâncias, os operadores de matadouros de aves de capoeira devem receber as Informações Relativas à Cadeia Alimentar (IRCA), pelo menos 24 horas antes da chegada de animais no matadouro.

Saiba mais sobre a gripe aviária aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

PAN defende renaturalização e interdição da caça no Parque Natural da Serra da Estrela

Partilhar              A deputada única do PAN – Pessoas-Animais-Natureza, Inês de Sousa Real, entregou na Assembleia da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.