Início / Agricultura / Granizo. Ministério aconselha tratamentos a aplicar por fruticultores e viticultores

Granizo. Ministério aconselha tratamentos a aplicar por fruticultores e viticultores

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O mau tempo continua a fazer estragos na agricultura. O Ministério da Agricultura diz estar atento e no terreno a avaliar os prejuízos da chuva intensa e do granizo nas culturas.

Entretanto, foi já emitida uma carta circular destinada aos fruticultores e aos viticultores, indicando o tipo de intervenção que devem fazer nas culturas, bem como os tratamentos a aplicar, a fim de minimizar os efeitos de eventuais problemas que possam afectar as árvores de fruto e as vinhas na sequência da queda de chuva e granizo.

Serviços do Ministério no terreno

Uma nota de imprensa do Gabinete do ministro Capoulas Santos explica que os serviços do Ministério da Agricultura “encontram-se no terreno a fazer a avaliação dos estragos causados pela queda intensa de chuva e de granizo que esta noite atingiu diversos concelhos do Distrito de Vila Real, designadamente Alijó, Boticas, Chaves, Montalegre, Peso da Régua, Sabrosa, Vila Pouca de Aguiar e Vila Real”.

Os serviços do Ministério estão focados na identificação de prejuízos materiais relacionados com situações que possam dar origem à necessidade de restabelecimento do potencial produtivo (infra-estruturas de apoio à actividade agrícola e equipamentos), uma vez que, no que diz respeito às culturas, a queda de chuvas intensas e de granizo constituem um risco coberto pelo sistema de seguros agrícolas, subsidiado pelo Estado em 60%.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Presidente da Câmara do Cartaxo pede ao Governo para reconsiderar encerramento do comércio local

Partilhar            O presidente da Câmara do Cartaxo, o socialista Pedro Magalhães Ribeiro, apela ao Governo para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.