Início / Agricultura / Granizo destrói a Norte. Ministério da Agricultura está no terreno a avaliar prejuízos

Granizo destrói a Norte. Ministério da Agricultura está no terreno a avaliar prejuízos

Meia hora de granizo e trovoadas, mas com temperaturas a rondar os 30 graus, foi o suficiente para destruir várias culturas agrícolas no Norte do País. As produções de maçã, pêra e cereja são as mais prejudicadas.

Os serviços do Ministério da Agricultura encontram-se já no terreno a fazer a avaliação dos estragos causados pela queda de granizo que hoje, 20 de Junho, atingiu diversos concelhos da região Norte do País, entre os quais Vila Real, Armamar, Lamego e Resende.

Identificação dos prejuízos

Os serviços do Ministério estão “focados na identificação de prejuízos materiais relacionados com situações que possam dar origem à necessidade de restabelecimento do potencial produtivo (infra-estruturas de apoio à actividade agrícola e equipamentos)”, diz uma nota do Gabinete de Capoulas Santos.

O Ministério da Agricultura explica aquele enfoque, uma vez que, no que diz respeito às culturas, a queda de granizo e as chuvas intensas “constituem um risco coberto pelo sistema de seguros agrícolas, subsidiado pelo Estado em 60%, o que representa um esforço público anual superior a 11 milhões de euros para apoiar os agricultores portugueses”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Volume de capturas de pescado em Portugal diminui 29% em Abril de 2022

Partilhar              O volume de capturas de pescado em Portugal diminuiu 29% em Abril de 2022 (-31,3% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.