Início / Agricultura / Governo participa no final das vindimas da Adega do Estabelecimento Prisional de Leiria

Governo participa no final das vindimas da Adega do Estabelecimento Prisional de Leiria

A ministra da Justiça, Catarina Sarmento e Castro, e a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, participam amanhã, 20 de Setembro, a partir das 14h45, no final das vindimas e assistem aos trabalhos na Adega do Estabelecimento Prisional – Leiria Jovens, no âmbito da vinificação.

O secretário de Estado Adjunto e da Justiça, Jorge Albino Costa, e o secretário de Estado da Agricultura, Gonçalo Rodrigues, também participam nesta iniciativa, refere uma nota de agenda do Ministério da Agricultura.

E adianta que “esta iniciativa decorre da pareceria entre a AdegaMãe e o Estabelecimento Prisional de Leiria Jovens para a valorização de competências profissionais dos jovens privados de liberdade, na área da viticultura e da produção de vinho, que se traduziu igualmente no lançamento de uma nova marca de vinhos no mercado”.

Os vinhos Inclusus Tinto e Branco são o resultado deste projecto que potencia ferramentas de reinserção social, adianta a mesma nota.

AdegaMãe

Erguida pela família Alves, fundadora do Grupo Riberalves, a AdegaMãe nasce como “uma homenagem dos homens à matriarca, Manuela Alves. E é ao mesmo tempo a inspiração para um espaço de nascimento, de criação, no qual se pretende potenciar as melhores uvas e fazer nascer melhores vinhos”, refere fonte institucional do produtor.

A AdegaMãe e o EPL – Estabelecimento Prisional de Leiria (Jovens) estabeleceram uma parceria de valorização de competências profissionais para jovens reclusos, na área da viticultura e da produção de vinho, que se traduziu igualmente no lançamento de uma nova marca de vinhos no mercado. Os vinhos Inclusus, colheitas Tinto e Branco, estão disponíveis para os consumidores e são o resultado deste projecto que visa potenciar ferramentas de reinserção social. Desde a viticultura e vindima até ao trabalho final de adega, o processo produtivo destes vinhos conta com o empenho dos jovens reclusos.

O Projecto Inclusus arrancou com a vindima de 2018, quando foram colhidas as uvas que deram origem aos primeiros vinhos agora colocados no mercado. A vindima 2019 também já foi realizada, precisamente na Quinta Lagar D’El Rei, uma área sob administração do EPL, onde se encontram 3,6 hectares de vinha em produção.

Das cerca de 17 toneladas de uvas colhidas, 9 destinam-se à vinificação na AdegaMãe, em Torres Vedras, dando origem a 8 mil garrafas.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Município do Seixal no TOP 3 da recolha de óleos alimentares usados de origem doméstica

Partilhar              O concelho do Seixal é um dos três concelhos do País, juntamente com os municípios …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.