Início / Agricultura / GNR apreende 270 quilos de pinhas mansas em Mangualde. Colheita fora do período legal

GNR apreende 270 quilos de pinhas mansas em Mangualde. Colheita fora do período legal

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Protecção Ambiental (NPA) de Mangualde, no dia 26 de Novembro, apreendeu cerca de 270 quilos de pinhas mansas, Pinus pinea, no concelho de Mangualde, informa a Guarda Nacional Republicana (GNR).

No decorrer de uma acção de patrulhamento direccionada para a fiscalização da apanha da pinha mansa, os elementos do NPA detectaram um homem de 24 anos, a transportar pinhas mansas sem que se fizesse acompanhar de documentação e fora do período permitido na lei, explica uma nota de imprensa da Guarda.

Colheita fora do período legal

Da acção resultou a elaboração de um auto de contra-ordenação por colheita de pinhas fora do período legal para o efeito e a apreensão de nove sacos de pinha mansa.

Os factos foram remetidos ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

A GNR relembra que o pinheiro-manso (Pinus pinea) é uma espécie florestal com um crescente interesse económico, cuja importância do comércio externo de pinha e de pinhão tem contribuído para a promoção de importantes dinâmicas económicas à escala regional, uma vez que o pinhão produzido em Portugal é de todos o mais valorizado pelas suas características nutricionais.

No entanto, a colheita de pinhas de pinheiro-manso é proibida entre 1 de Abril e 1 de Dezembro e, ainda que esteja caída no chão, a sua apanha está interditada por se encontrar em época de defeso, salvaguardando assim o crescimento e desenvolvimento da pinha e do pinhão e evitando a colheita da semente com deficiente faculdade germinativa e mal amadurecida, esclarece a mesma nota da GNR.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Investigadores do Politécnico de Leiria estudam produção sustentável de papaias em aquaponia

Partilhar              Um grupo de investigadores do pólo de investigação do LSRE-LCM no Instituto Politécnico de Leiria …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.