Início / Agricultura / GNR apanha homem de 43 anos a atear incêndio florestal com isqueiro em Valença

GNR apanha homem de 43 anos a atear incêndio florestal com isqueiro em Valença

O Comando Territorial de Viana do Castelo, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Valença, no dia 18 de Março, deteve em flagrante um homem de 43 anos por incêndio florestal, no concelho de Valença. Estava a atear um foco de incêndio com um isqueiro, diz a Guarda Nacional Republicana (GNR) em nota de imprensa.

Na sequência de uma acção de patrulhamento, os militares da Guarda verificaram um foco de incêndio junto a uma estrada florestal na localidade de Gandra, em Valença, tendo de imediato accionado os meios de emergência. No seguimento desta acção, foi verificado pelos militares que um homem tinha saído da zona de mato e que, após seguimento ao suspeito, foi visto a atear novo foco de incêndio com um isqueiro. O homem foi detido em flagrante e o isqueiro apreendido.

O foco de incêndio, ainda a iniciar e com poucas proporções, foi extinto pelos militares da Guarda. Quanto ao primeiro foco de incêndio, foi extinto pelos bombeiros, tendo ardido uma área florestal de 100 m2, acrescenta a mesma nota.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Valença. Esta acção contou com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Valença

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a protecção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infracções ou esclarecimento de dúvidas.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

APDEA faz X Congresso na Escola Superior Agrária de Coimbra

Partilhar              O X Congresso da Associação Portuguesa de Economia Agrária (APDEA) e o IV Encontro Lusófono …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.