Início / Empresas / Galp compensa a totalidade das emissões de CO2 do Rock in Rio

Galp compensa a totalidade das emissões de CO2 do Rock in Rio

A Galp vai compensar a totalidade das emissões de carbono associadas à realização da edição deste ano do Rock in Rio. A estratégia da energética, patrocinadora principal do festival, será concretizada através de um investimento superior a 150 mil euros distribuídos por dois projectos que promovem a captura e redução de emissões de carbono: um em Portugal, na zona envolvente aos Passadiços do Paiva, e outro em África, mais propriamente na Nigéria.

O projecto da empresa 2B Forest a que a Galp vai aderir nos Passadiços do Paiva foi o primeiro certificado ao abrigo da Certificação dos Serviços dos Ecossistemas em Portugal. A certificação abrange serviços de Biodiversidade, Carbono e Turismo, sendo que a Galp irá suportar financeiramente o serviço de sequestro do carbono armazenado pelas áreas florestais que circundam os Passadiços do Paiva. A Galp irá adquirir serviços de sequestro na ordem das 7.000 toneladas.

No total, o projecto deverá permitir a captura de 15.000 toneladas de CO2 até 2025, refere a Galp em comunicado de imprensa.

Já o projecto na Nigéria, certificado pela Gold Standard, envolve o apoio ao fabrico e distribuição de fogões mais eficientes por milhares de famílias – além de pequenas e médias entidades comerciais na Nigéria – que ainda usam hoje fogões ineficientes que poluem o ar e colocam em risco a saúde das comunidades. A Galp irá adquirir neste projecto 7.000 toneladas de créditos de carbono.

Em conjunto, estes dois projectos permitirão assim compensar aproximadamente 14 mil toneladas de CO2 emitido para a atmosfera, ou cerca do dobro da pegada carbónica associada à realização do Rock in Rio, de acordo com os cálculos da PwC, num estudo que analisou a totalidade das emissões do evento em edições. anteriores (excluindo food & beverage e brindes).

“A Galp está a dar passos robustos para reduzir a intensidade carbónica das suas actividades, consolidar uma posição de liderança nas energias renováveis e apostar em novos modelos de negócio descarbonizados. Temos um propósito muito claro: queremos regenerar o futuro juntos. Isso passa também por aproveitar momentos como o Rock in Rio para mostrar que podemos celebrar as emoções da música com milhares de pessoas e deixar este sinal de que estamos a trabalhar em vários caminhos para garantir um futuro melhor e mais sustentável”, diz Teresa Abecasis, administradora da Galp.

Patrocinadora principal do Rock in Rio, a Galp é naming sponsor do palco Galp Music Valley e promete fazer da sua presença no evento “uma montra da profunda transformação que tem em curso para liderar a transição energética”. Mobilidade eléctrica, soluções energéticas à base de hidrogénio e projectos na área da inclusão social são algumas das surpresas que a empresa está a preparar para a edição deste ano do Rock in Rio, que se realiza entre os dias 18 e 26 de Junho no Parque da Bela Vista, em Lisboa.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Investigadores do Politécnico de Leiria estudam produção sustentável de papaias em aquaponia

Partilhar              Um grupo de investigadores do pólo de investigação do LSRE-LCM no Instituto Politécnico de Leiria …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.