Início / Empresas / Fundação Vodafone lança programa “Instant Schools For Africa”

Fundação Vodafone lança programa “Instant Schools For Africa”

O Grupo Vodafone e a sua Fundação anunciaram o lançamento de um dos maiores programas de Responsabilidade Social em 25 anos de história da Fundação. A iniciativa “Instant Schools For Africa” terá início no Outono deste ano e tem como objectivo proporcionar acesso gratuito a materiais didácticos digitais a milhões de jovens na República Democrática do Congo, Gana, Quénia, Lesoto, Moçambique e Tanzânia.

Esta iniciativa foi desenvolvida em conjunto com a Learning Equality – uma instituição sem fins lucrativos líder em soluções tecnológicas educativas de fonte aberta – e com outros parceiros educativos, ministérios da educação e especialistas locais em educação de cada um dos países.

Os recursos didácticos fornecidos pela iniciativa “Instant Schools for Africa” abrangem disciplinas como Matemática e Ciências e irão proporcionar a milhões de crianças e jovens o acesso a conteúdos – desde a escola primária até ao ensino secundário – comparáveis em qualidade e abrangência aos recursos disponíveis em escolas de países desenvolvidos.

Criados à medida dos padrões locais, estes materiais incluem também conteúdos concebidos para crianças que não beneficiam de um sistema de ensino tradicional: segundo um estudo da UNESCO, em 2013, 59 milhões de crianças com idades compreendidas entre os seis e os 11 anos não frequentavam a escola, sendo que 30 milhões dessas crianças viviam na África Subsariana.

Os materiais didácticos tradicionais, tais como cadernos, livros de apoio, exames de anos anteriores, fichas de avaliação e recursos de sala de aula não são financeiramente comportáveis para a maior parte das escolas africanas. Os materiais didácticos digitais disponíveis através de redes móveis – tablets básicos para os alunos e computador e projector para os professores – são uma alternativa mais vantajosa e podem ser actualizados regularmente para garantir que os alunos recebem a informação e os conhecimentos mais recentes na escola e em casa.

Acesso gratuito

O acesso aos recursos didácticos da iniciativa “Instant Schools for Africa” será totalmente gratuito para os utilizadores da rede Vodafone. De forma a incentivar a implementação generalizada daquilo que, para muitos jovens, constitui uma oportunidade única para aprender e adquirir novas competências, a Fundação Vodafone do Grupo irá colaborar com outras grandes operadoras móveis dos países envolvidos para procurar incentivar outros fornecedores a adoptarem uma abordagem não comercial semelhante.

O programa “Instant Schools For Africa” representa uma expansão significativa da missão da Fundação Vodafone do Grupo, que consiste na utilização de tecnologias digitais e móveis para levar recursos didácticos essenciais a quem deles mais precisa. Em março de 2015, a Fundação Vodafone do Grupo anunciou a criação da escola digital “Instant Classroom” – uma caixa portátil com todo o equipamento para permitir a aprendizagem com base em tablets em escolas onde a eletricidade e a ligação à internet são escassas ou inexistentes.

O projecto “Instant Classroom” está a ser implementado em parceria com as unidades de Inovação e Educação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em escolas de campos de refugiados no Quénia, Tanzânia e República Democrática do Congo. Estima-se que o trabalho da Fundação Vodafone do Grupo em campos de refugiados irá ajudar, pelo menos, 62.000 crianças e jovens até ao final de 2016, tendo a Fundação o objectivo de chegar a três milhões de crianças e jovens em campos de refugiados até 2020.

O director da Fundação Vodafone do Grupo, Andrew Dunnett, afirma que “a educação é um antídoto poderoso contra a pobreza. As crianças e os jovens dos países mais pobres do mundo estão desesperados para aprender, mas nem os pais, nem os professores ou outros educadores têm os meios ou os materiais para poder ensinar. As tecnologias digitais e móveis vieram mudar tudo. O nosso programa “Instant Schools For Africa” irá levar uma enorme variedade de material didáctico avançado – adaptado à língua e cultura locais – a salas de aula em qualquer lugar, desde bairros de lata nas cidades até às aldeias mais remotas. Acreditamos que o programa “Instant Schools For Africa” pode transformar as oportunidades de vida de um grande número de jovens.”

Alinhado com a estratégia da Fundação Vodafone do Grupo, ao longo dos últimos 15 anos a Fundação Vodafone Portugal tem vindo a reforçar o seu papel de intervenção na sociedade portuguesa, com um olhar atento sobre as necessidades e desafios da comunidade local e, com recurso à utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação a Fundação Vodafone Portugal investe anualmente cerca de um milhão e meio de euros em programas nas áreas do Ambiente, Segurança, Saúde e Educação, tendo sempre presente em todos os programas que desenvolve a integração de pessoas com necessidades especiais e o combate à info-exclusão.

Entre os projetos promovidos pela Fundação Vodafone Portugal destacam-se, na área da Segurança, o programa Praia Saudável (para promover a segurança, acessibilidade e protecção ambiental nas zonas balneares); na Saúde, o Sistema de Monitorização Remota de Epilepsia Pediátrica (concebido para aumentar o número e a taxa de sucesso das intervenções cirúrgicas em crianças com epilepsia); no Ambiente, o Programa Aldeia de Montanha Inteligente (para promover a melhoria da Sustentabilidade de espaços urbanos); e na área da Educação, a plataforma Design the Future (tem como missão difundir o conhecimento e promover a literacia dos jovens portugueses ao nível das suas opções formativas).

Agricultura e Mar Actual

 

 
       
   
 

Verifique também

Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional está a recrutar técnico de controlo de qualidade

Partilhar               O COTHN — Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional, com sede em Alcobaça, informa que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.