Início / Agenda / Fundação AIP debate Angola na sequência do ciclo de conferências sobre a África lusófona

Fundação AIP debate Angola na sequência do ciclo de conferências sobre a África lusófona

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Fundação AIP, em parceria com o África Monitor Intelligence, dá continuidade na próxima sexta-feira, dia 13 de Janeiro, no Auditório da Fundação AIP, às 10 horas, ao ciclo de conferências “África Lusófona, uma visão prospectiva”, que iniciou em Dezembro do ano passado, com a abordagem ao mercado da Guiné Equatorial, focando o momento presente dos diferentes países lusófonos do continente africano com um olhar no futuro e nos desafios económicos e mudanças políticas em curso.

Angola será o segundo país de matriz lusófona a ser debatido, sob o tema “Angola, desafios e oportunidades face às mudanças em curso” e conta como principal orador o economista angolano Alves da Rocha, que tem diversos trabalhos de investigação sobre a realidade económica e social de Angola, e também de África.

Confrontada com importantes desafios económicos e alterações políticas que criam novas oportunidades para relançar a economia em novas bases sustentáveis, Angola é um país com novas realidades e dinâmicas empresariais. As alterações verificadas a nível da geoeconomia da energia constituem, a par de outras, um dos factores que mais está a contribuir para as mudanças em curso.

Esta abordagem às alterações político-económicas em Angola, dedicada a observadores e empresários, conta já com mais de 120 inscrições. Após a apresentação de Alves da Rocha há espaço para o debate com a assistência.

Mais informações aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Valorização da fileira do queijo da Região Centro: Escola de Queijeiros já arrancou

Partilhar            A Sessão Solene de Abertura da Escola de Queijeiros, uma iniciativa pioneira no País, que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.