Início / Agricultura / Freguesia de Alvares acolhe Área Integrada de Gestão de Paisagem

Freguesia de Alvares acolhe Área Integrada de Gestão de Paisagem

Uma Área Integrada de Gestão de Paisagem (AIGP) vai ser criada na Freguesia de Alvares, no concelho de Góis. O processo de criação da AIGP Alvares arrancou hoje, 6 de Novembro, com a assinatura do protoloco entre os parceiros envolvidos.

Alvares apresenta uma acidentada geomorfologia e características edafoclimáticas que aumentam os riscos de incêndios rurais bem como a ocorrência de outras calamidades. Neste contexto, a AIGP Alvares vem responder à exigência de uma prevenção activa e do reforço do ordenamento e da integração da gestão rural, bem como da construção de redes estruturais e meios de prevenção e protecção contra incêndios, e outros riscos e pragas, sobretudo levando em linha de conta as tendências que as alterações climáticas em curso irão agravar.

Abrangerá inicialmente uma área de mais de 1.000 ha, na freguesia de Alvares, podendo a mesma vir a ser progressivamente alargada.

O assinatura do protoloco contou com a presença do ministro do Ambiente e Acção Climática, João Pedro Matos Fernandes, o secretário de Estado das Florestas, João Paulo Catarino, o secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel e dirigentes de organismos centrais e regionais do Estado.

Integrada no Programa de Transformação de Paisagem, a AIGP Alvares tem como principais objectivos a efectiva transformação da paisagem de Alvares com valorização, gestão e a defesa dos espaços rurais da freguesia de Alvares e do seu património florestal, paisagístico e ambiental, bem como a segurança das suas populações e o seu desenvolvimento económico e social.

Três pilares da sustentabilidade

A intervenção a realizar irá enquadrar os três pilares da sustentabilidade – ambiental, económico e social – numa dinâmica que, partindo dos espaços rurais que dominam a paisagem, envolve as pessoas e o desenvolvimento das comunidades locais. Simultaneamente, promoverá o ordenamento da paisagem, a implementação de medidas de protecção de pessoas e bens e intensificação da gestão florestal.

Para Luís Veiga Martins, secretário geral da Celpa – Associação da Indústria Papeleira, “este é um bom exemplo de como todos os parceiros e agentes económicos acrescentam valor, numa experiência que pode e deve ser alargada a outras regiões do País”, acrescentando que “a floresta de produção deve estar a par da floresta de conservação, sendo ambas essenciais para a sustentabilidade e para transformação da paisagem”.

O mesmo responsável adianta que “é fundamental a coexistência de uma função produtiva, sob o risco de se perder a harmonia e o equilíbrio. Sublinhe-se ainda o importante contributo da floresta de produção para o roteiro da descarbonização, uma vez que na floresta de produção a taxa de fixação de Co2 é bastante superior, contribuindo, desta forma, para o alcance das metas desejadas”.

Promover o ordenamento

Com a constituição da AIGP Alvares pretende-se promover o ordenamento e a gestão preconizados para os territórios agroflorestais e para a paisagem, potenciando o seu aproveitamento e fruição com modelos cada vez mais sustentáveis e resilientes que integram floresta de produção e de conservação, colocando ao dispor dos proprietários rurais/florestais, menos presentes e activos, um leque de soluções alternativas que viabilizam a sua efectiva operacionalização.

A criação da AIGP Alvares envolve enquanto entidades signatárias, o Núcleo Fundador da Zona de Intervenção Florestal da Ribeira do Sinhel, a Câmara Municipal de Góis, a Junta de Freguesia de Alvares, a Associação Florestal do Concelho de Góis, o Instituto Superior de Agronomia através do Centro de Estudos Florestais, a Celpa – Associação da Indústria Papeleira, a Altri Florestal, a The Navigator Company e a World Wide Fund for Nature através da Associação Natureza Portugal.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Será o Nutri-Score uma opção de rotulagem totalmente fiável? Saiba tudo no webinar da CAP

Partilhar              A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal, na sequência da tentativa de aplicar em …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.