Início / Agricultura / ForProtect lança guia sobre a processionária do pinheiro
Foto: EPPO

ForProtect lança guia sobre a processionária do pinheiro

A equipa do grupo ForProtect — Protecção, Restauro e Serviços em Ecossistemas Florestais e Agrários, composta pelos investigadores André Garcia e Susana Rocha, e coordenada pela Professora Manuela Branco criou um guia sobre a processionária do pinheiro, também conhecida como lagarta do pinheiro.

Nesta apresentação do grupo de investigação do Centro de Estudos Florestais, do Instituto Superior de Agronomia (IS), é possível ficar a saber mais sobre o ciclo de vida, os tratamentos, os métodos de controlo e os riscos associados à processionária do pinheiro.

Segundo o guia, a processionária do pinheiro, Thaumetopoea pityocampa (Den. & Schiff.), também conhecida como “lagarta do pinheiro”, é um insecto desfolhador. Esta espécie, pode ser encontrada em diversos países europeus e do norte de África.

As árvores hospedeiros são espécies de resinosas, em particular pinheiros (Pinus spp.) e cedros (Cedrus spp.). Em Portugal os pinheiro bravo (P. pinaster), o pinheiro manso (P. pinea) e o pinheiro insigne (P. radiata) são as espécies mais afectadas.

A processionária do pinheiro tem uma geração anual, com reprodução no Verão. Sendo que, as larvas desenvolvem os ninhos durante o Inverno. Na zona litoral dos distritos de Coimbra e Leiria, esta espécie apresenta uma população endémica em que as larvas desenvolvem os ninhos durante o período de Verão

A processionária constitui um problema de saúde pública devido aos seus pêlos urticantes, responsáveis por causar irritações na pele e mucosas. A fase de maior risco ocorre entre Janeiro e Março, na fase de descida das larvas dos ninhos para o solo onde se enterram. No caso da população de Verão esta fase ocorre entre Setembro e Outubro.

Leia a apresentação completa aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Captura de de pescado aumenta 67% em Novembro de 2021

Partilhar               O volume de capturas de pescado em Portugal, em Novembro de 2021, aumentou 66,7% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.