Início / Agricultura / Focos de Gripe Aviária diminuem. DGAV altera medidas de prevenção

Focos de Gripe Aviária diminuem. DGAV altera medidas de prevenção

A partir da segunda metade do mês de Março deste ano verificou-se uma melhoria gradual da situação epidemiológica de Gripe Aviária, com uma diminuição do número de focos notificados no território da União Europeia, o que permite à DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária alterar as medidas de prevenção instituídas para a prevenção da Gripe Aviária de Alta Patogenicidade (GAAP).

Assim, explica a DGAV, as medidas de confinamento geral impostas às aves domésticas deixam de ser aplicáveis à totalidade do território continental, pese embora as aves de capoeira e aves em cativeiro detidas em estabelecimentos localizadas nas zonas de “alto risco” (consultar o mapa do Aviso n.º 18 da GAAP) devem permanecer confinadas aos respectivos alojamentos, de modo a impedir o seu contacto com aves selvagens e cumprir com rigor as medidas de biossegurança e higiene estabelecidas.

A presença de vírus da gripe aviária, e em especial dos vírus da Gripe Aviária de Alta Patogenicidade, em aves selvagens representa uma ameaça permanente de introdução directa ou indirecta destes vírus em explorações onde existem aves de capoeira ou outras aves em cativeiro, em especial durante os movimentos sazonais das aves migratórias, com o risco de propagação do vírus de uma exploração infectada a outras explorações, sendo susceptível de causar importantes prejuízos económicos, refere o Aviso n.º 18 da GAAP.

Mas, desde Outubro último que tem sido detectada a circulação de vírus Influenza Aviária do subtipo H5N1 nas populações de aves selvagens e de capoeira, em diversas regiões da Europa, afectando espécies de aves selvagens e domésticas.

A 30 de Novembro de 2021, confirmou-se em Portugal o primeiro foco de infecção por este vírus em aves domésticas, totalizando-se até 15 de Março, 20 focos: 14 em aves domésticas, incluindo explorações comerciais de perus, galinhas e patos, uma colecção privada de aves e capoeiras domésticas e 6 focos em aves selvagens.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Suinicultores preocupados e perplexos face ao ‘desaparecimento” da Secretaria de Estado da Agricultura

Partilhar              A direcção da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores expressa a sua “preocupação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.