Início / Agricultura / Floene divulga potencial do biometano de origem agropecuária como fonte de receita dos produtores na FNA 24

Floene divulga potencial do biometano de origem agropecuária como fonte de receita dos produtores na FNA 24

A Floene está presente na 60.ª Feira Nacional de Agricultura (FNA 24), dedicada à Pecuária Extensiva, de 8 a 16 de Junho, no Centro Nacional de Exposições (CNEMA), em Santarém. Para além do stand, a Floene organiza, dia 11, um seminário, em parceria com a CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal intitulado “Oportunidades e Desafios da Valorização de Resíduos Agrícolas na Produção de Biometano”.

Trata-se da primeira vez que a companhia marca presença na FNA — onde estará com o tema “Valorize os seus resíduos: pergunte-nos como” – que constitui uma oportunidade para divulgar, junto do sector agropecuário, o potencial dos gases renováveis, neste caso, do biometano, como fonte de receita adicional para os produtores.

O seminário de dia 11, das 15 horas às 16h45, na Sala Ribatejo, será aberto pelo secretário-geral da CAP, Luís Mira, e encerrado pelo CEO da Floene, Gabriel Sousa, contando com uma apresentação de Luís Puchades, presidente da Associação Espanhola de Biogás, sobre “Os benefícios da Produção de Biometano para os Agricultores. Casos de estudo em Espanha”. Depois, haverá uma mesa-redonda sobre “Desafios e Oportunidades do Biometano”, com elementos da Floene, Genia Bioenergy, STREAM, BIOREF e CAP.

A Floene participa igualmente numa mesa redonda, dia 12, pela 11h, na Sala Estúdio, sobre Gestão Energética nas Explorações Agro-Pecuárias.

Potencial dos gases renováveis

A presença da Floene na FNA24 ocorre numa altura em que “a importância do potencial dos gases renováveis para contribuir para a descarbonização das redes de gás e para a promoção da economia circular vê reforçada a sua actualidade, com o anúncio recente, pela ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, de um leilão de biometano e hidrogénio verde com apoio do Fundo Ambiental”, refere uma nota de imprensa da empresa.

“A nossa presença, pela primeira vez, nesta Feira visa divulgar, em especial junto dos produtores agropecuários, o potencial da produção de biometano como fonte adicional de receita das suas explorações, nomeadamente no âmbito do já aprovado Plano de Acção para o Biometano”, explica o CEO da Floene, Gabriel Sousa.

Portugal dispõe de um Plano de Acção para o Biometano (PAB) que pretende promover o mercado deste gás, impulsionando a transição para uma economia neutra em carbono, gerando emprego, promovendo a coesão territorial e potenciando um crescimento económico sustentado. O PAB preconiza a produção e o fornecimento de biometano através da produção de biogás já existente a partir de resíduos urbanos, e aposta na promoção do investimento em novas unidades de produção com origem em projectos agropecuários e agroindustriais.

Em causa está o reforço do aproveitamento do potencial no sector pecuário (estrumes e chorumes) e a consequente criação de novas cadeias de valor, assim como o aumento do financiamento em investigação, desenvolvimento e inovação (I&D&I) nas áreas de investigação associadas ao aproveitamento deste gás alternativo e renovável, adianta a mesma nota.

O PAB prevê que, em 2030, Portugal possa substituir quase 10% do consumo de gás natural por biometano, um valor que pode chegar aos 18,6% em 2040. A nível da União Europeia (UE), o plano REPowerUE prevê que o biometano possa substituir até 10 % do gás natural consumido na UE até 2030.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Carmona Rodrigues lidera Grupo de Trabalho para estratégia de gestão, armazenamento e distribuição eficiente da água

Partilhar              O Governo decidiu criar um Grupo de Trabalho para delinear a estratégia multissectorial, “Água que Une”, …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.