Início / Agricultura / Fenareg pede 1.700 M€ ao Governo para modernizar o uso da água na agricultura

Fenareg pede 1.700 M€ ao Governo para modernizar o uso da água na agricultura

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Fenareg – Federação Nacional de Regantes de Portugal solicita ao Governo a inclusão de 1.700 milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência da Economia, que foi entregue hoje, 15 de Outubro, à Comissão Europeia, para modernizar o regadio.

Estes 1.700 milhões terão como objectivo promover a União Económica e Social e a Coesão Territorial, tendo em conta as diferenças nacionais e os desafios demográficos: “o regadio, ao melhorar a qualidade do emprego agrícola, contribui para aumentar o valor destes salários. Com isto, as diferenças de rendimentos entre as zonas rurais e urbanas esbatem-se, tornando o emprego agrícola mais vantajoso, o que por sua vez contribuirá para contrariar o despovoamento do interior do País” realça um comunicado da Federação.

Por outro lado, os regantes pretendem assim reforçar a resiliência económica e social, melhorando a competitividade a longo prazo da economia da União Europeia: “o regadio modernizado é a base do nosso sistema agroalimentar, aumenta a produtividade e permite a adaptação das produções ao mercado”.

A Fenareg tem ainda como objectivo mitigar o impacto social e económico da crise, melhorando a igualdade, o acesso ao mercado de trabalho e a inclusão: “o regadio modernizado, por recorrer a novas tecnologias relacionadas com a gestão automatizada, atrai uma população mais jovem. Deste modo não só melhora a qualidade do emprego agrícola, como aumenta a percentagem de emprego jovem”.

Transição verde e digital

Com estes 1.700 milhões de euros, a Federação Nacional de Regantes de Portugal pretende que se facilite a transição verde e digital, de acordo com o “European Green Deal”. “O regadio modernizado poupa água, estimula o uso de energias renováveis e incorpora as novas tecnologias e o mundo digital ao mundo rural”.

Acrescenta o comunicado que a modernização do regadio “é um elemento chave para economizar água, mitigar os efeitos das alterações climáticas e contribui para a sustentabilidade do regadio no futuro. Além de reduzir o uso de fertilizantes e herbicidas, melhorando a qualidade da água, eleva o nível socioeconómico dos agricultores, por meio do aumento da produtividade da terra”.

Portanto, a Fenareg apela ao Governo que aprove uma Estratégia Nacional para o Regadio, com visão de longo prazo para a sustentabilidade da capacidade produtiva nacional, conforme o estudo que a Federação desenvolveu e apresentou à ministra da Agricultura no inicio deste ano, e que afecte 1.700 milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência da Economia à modernização do regadio.

Pode ler o estudo para uma Estratégia Nacional do Regadio aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Associação de Bebidas Espirituosas defende fim da proibição de venda de bebidas alcoólicas a partir das 20h00

Partilhar            A Anebe – Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas diz continuar “empenhada em contribuir …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.