Início / Mar / Aquacultura / FeedLarvae reuniu maiores produtores europeus de aquacultura em Olhão

FeedLarvae reuniu maiores produtores europeus de aquacultura em Olhão

O curso FeedLarvae, sobre a nutrição e alimentação de larvas de peixes marinhos de aquacultura. reuniu os maiores produtores europeus de peixes em Olhão. O evento teve lugar entre os dias 27 e 28 de Abril de 2017.

O curso foi co-organizado por duas empresas do Algarve, a Sparos e a Necton – Companhia Portuguesa de Culturas Marinhas, por uma empresa de origem norueguesa, a Plancktonic AS, e contou ainda com o apoio da Estação Piloto de Piscicultura de Olhão, do Instituto Português do Mar e Atmosfera (EPPO-IPMA).

Segundo fonte do IPMA, o curso reuniu alguns dos maiores produtores de peixes no sector da aquacultura marinha a nível europeu, com cinco representantes da Grécia, um da Turquia, dois do Chipre, dois de Espanha, um de França, quatro da Noruega e dois de Portugal. No conjunto, as empresas participantes representam “mais de 50% da produção actual de juvenis de robalo e dourada no Mediterrâneo, com um volume estimado superior a 500 milhões de peixes por ano, e ainda uma parte muito significativa dos produtores de larvas de peixes marinhos na Noruega”, realça a mesma fonte do IPMA.

Alimentação e nutrição das larvas de peixes

O curso teve uma componente de formação, com apresentações de cariz técnico-científico sobre os últimos avanços no tema da alimentação e nutrição das larvas de peixes marinhos e uma vertente mais aplicada com visitas e demonstrações nas instalações da Sparos, Necton e EPPO-IPMA.

Este evento dedicado apenas a profissionais, visou “promover a gama de alimentos para larvas da Sparos e de micro-algas da Necton perante clientes internacionais e identificar as reais necessidades do mercado”, aexplica o IPMA. O Instituto garante que os participantes “ficaram impressionados pelo facto de Olhão ter, num raio de 5 km, duas das empresas mais inovadoras no sector da alimentação de peixes a nível europeu e um centro de excelência ao nível de investigação científica no domínio do mar, como é o caso da EPPO-IPMA”.

O curso foi co-financiado pelo Projecto Individual de Internacionalização da Sparos, Sprint (ALG-02-0752-FEDER-000880) apoiado por Portugal e pela União Europeia através do FEDER e CRESC Algarve 2020, no âmbito do Portugal 2020, que visa promover a competitividade da empresa através do aumento da sua visibilidade em mercados internacionais.

Sapros a alimentar peixes

A Sparos, uma empresa spin-off do Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve, dedica-se à inovação no desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e processos para a alimentação de peixes. Oferece a “conjugação de uma forte competência científica na área da nutrição de peixes, a uma plataforma tecnológica flexível de produção de alimentos a uma escala piloto, ao sector da aquacultura”, refere fonte institucional da empresa, que está localizada no Sul de Portugal (Algarve), mas pretende servir todo o mercado europeu.

Por sua vez, a Necton foi fundada em 1997 e desenvolve a sua actividade no sector da biotecnologia marinha, tendo-se especializado na produção e comercialização de sal marinho tradicional e de microalgas. A sede e as suas unidades de produção estão localizadas em Belamandil, no Parque Natural da Ria Formosa, em Olhão, Portugal.

Na área de negócio do sal a empresa conta actualmente com uma área produtiva de mais de 23 ha de salinas. Na área de negócio microalgas, tem diversos foto-bioreactores de produção, concebidos e construídos no local. A Necton dispõe ainda nas suas instalações de laboratórios que permitem fornecer apoio técnico às actividades desenvolvidas. A equipa da empresa conta actualmente com cerca de 30 colaboradores.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Ravasqueira Grande Reserva 2014. Espumante do Alentejo já está no mercado

Partilhar              “Paciência de ourives” é a expressão que traduz o empenho na construção do Espumante Ravasqueira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.