Início / Economia / Exportações e as importações aumentam 1,7% e 0,5%, respectivamente, em Setembro

Exportações e as importações aumentam 1,7% e 0,5%, respectivamente, em Setembro

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As exportações e as importações de bens, em Setembro de 2018, registaram variações homólogas nominais de +1,7% e +0,5%, respectivamente, desacelerando ambas em relação ao mês anterior (+2,3% e +8,7%, em Agosto de 2018, pela mesma ordem).

Segundo divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE), excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 3,3% e as importações cresceram 1,7% (+1,3% e +1,4%, respectivamente, em Agosto de 2018).

A paragem programada das refinarias nacionais condicionou, de forma significativa, o comportamento global quer das exportações quer das importações nos meses de Agosto e Setembro.

Défice na balança comercial de bens

O défice da balança comercial de bens atingiu 1.203 milhões de euros em Setembro de 2018, menos 49 milhões de euros que no mês homólogo de 2017. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 897 milhões de euros, correspondente a uma diminuição do défice de 53 milhões de euros em relação a Setembro de 2017.

No 3º trimestre de 2018, as exportações e as importações de bens aumentaram, respectivamente, 6,1% e 7,3% face ao mesmo período de 2017; no 2º trimestre, pela mesma ordem, registaram variações de +10,8% e +9,5%.

Em termos acumulados, de Janeiro a Setembro de 2018 as exportações aumentaram 6,7% e as importações cresceram 7,8%.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Em tempo de Covid-19, INE avança com Recenseamento Agrícola por telefone

Partilhar            O Instituto Nacional de Estatística (INE), na sequência da suspensão das entrevistas, até ao final …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.