Início / Agricultura / Explorer compra 64,5% da Magos Irrigation Systems

Explorer compra 64,5% da Magos Irrigation Systems

O fundo de capital de risco Explorer IV passou a deter o controlo maioritário da Magos Irrigation Systems, empresa líder em projecto, instalação e comercialização de sistemas de rega para a agricultura, detendo agora 64,5% do capital. Autoridade da Concorrência não se opõe à compra.

Após longos meses de negociações, o accionista e administrador António Gastão vendeu a sua participação de 49,5% e o seu sócio Miguel Empis — que detinha a empresa em igual percentagem — vendeu outros 15%, ficando com 34,5%. O sócio minoritário, Paulo Vieira de Carvalho, manteve a sua posição de 1%. O valor da comprar deverá ser anunciado pelo Explorer IV nos próximos dias.

Mas, o negócio não envolve as instalações da Magos. Nem as novas instalações, em Salvaterra de Magos — inauguradas em Outubro de 2022 — nem as de Beja. Estas continuam a ser detidas pela Gaspar Suíças de Carvalho (dos actuais accionistas da Magos) e alugadas por um prazo de 10 anos, com possibilidade de renúncia do contrato ao fim de 6 anos.

O Fundo Explorer IV notificou a Autoridade da Concorrência da sua intenção no passado dia 7 de Novembro de 2022, mas só na semana passada se chegou a um acordo.

Administradores da Magos Irrigation Systems, António Gastão e Miguel Empis

Em declarações à Revista Agricultura e Mar, António Gastão, que se vai manter em funções como administrador durante mais dois anos, explica que “sempre fui um homem de negócios. A partir do momento em que apareceu uma oportunidade que me pareceu atractiva, ponderei o tempo que me falta para a reforma e a progressão que teria na empresa e decidi vender para poder ter uma vida futura mais descansada, menos stressante”.

“Não foi uma decisão tomada de impulso. Quando se chega aos 60 e poucos anos, embora me sinta jovem, sei que a juventude já não volta”, salienta António Gastão, frisando que a Magos Irrigation Systems “chegou a um determinado ponto que responsabilidade junto do mercado e de responsabilidade social em que e precisa de muita energia para a manter a empresa”.

Aposta no crescimento

António Gastão considera que a Magos “tem hoje uma responsabilidade enorme no mercado, pelo que se o seu futuro só pode passar por continuar a crescer. Vamos continuar por mais dois anos em funções para garantir uma transição em tranquilidade para os novos accionistas, mas queremos continuar a ganhar mercados e a desenvolver  o negócio. Continuarei a trabalhar na empresa com a mesma energia com que trabalhei nos últimos anos”.

Segundo o administrador da empresa que facturou 23 milhões de euros em 2022, a Magos pode continuar a crescer “no mercado nacional, agregando novas valências dentro da própria área em que actua. Há sempre horizonte de crescimento. É apenas necessário ver onde estão as oportunidades”, afastando a possibilidade, pelo menos para já, de compra de crescimento por aquisições.

Quanto à possibilidade de internacionalização, o administrador da Magos diz que “não me passa muito pela cabeça criar estruturas de construção fora do País. A expansão pode passar por alargar os serviços, pela melhoria de serviços. Há zonas do País onde não estamos tão bem representados e temos necessidade de nos afirmar. É o que penso. E o plano de negócios de 2023 mantém-se, apesar da venda, estando o mesmo já em execução, não me parece que possam haver alterações”.

Quanto ao facto do Explorer IV ser um fundo de capital de risco — que, em média, investem numa empresa para a voltarem a vender ao fim de 5 anos —, António Gastão considera que “normalmente, um fundo pega no negócio, desenvolve-o e vende-o. Mas se o fizer isso é bom para todos. Este negócio da rega é um negocio onde não se vende rega e sistemas de rega, vende-se confiança”.

E acrescenta: “a minha preocupação era com as 100 famílias que trabalham na Magos. Ora, o administrador que vai ser nomeado pelo fundo é é alguém que pertence a este meio, o que me tranquiliza”.

Explorer IV

O Explorer IV é um fundo de investimento de capital de risco, com sede em Portugal, cujo património se destina à aquisição, por período limitado, de instrumentos de capital próprio e de instrumentos de capital alheio em sociedades com sede em Portugal e com elevado potencial de desenvolvimento e crescimento, de forma a beneficiar da respectiva valorização.

O Explorer IV tem vindo a investir em pequenas e médias empresas nos sectores de actividade de indústria, energia, construção, comércio, turismo, transportes/logística e serviços.

Magos Irrigation Systems

A Magos Irrigation Systems inaugurou no dia 21 de Outubro novas instalações na sua sede, em Salvaterra de Magos. A cerimónia reuniu 400 parceiros de negócio, entidades oficiais e jornalistas que brindaram aos 30 anos de existência da empresa.

A Magos Irrigation Systems atingiu um volume de negócios de 23 milhões de euros, em 2022, registando nos últimos cinco anos um crescimento médio anual de 10%. No último ano, a empresa realizou 50 obras de rega e instalou 20 mil hectares de regadio por todo o País, contando com uma equipa multidisciplinar composta por 115 colaboradores, um terço dos quais com formação superior, e 14 equipas de instalação de obras.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Cotações – Suínos – Informação Semanal – 23 a 29 Janeiro 2023

Partilhar              Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas Na semana em análise as cotações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.