Início / Agricultura / Europeias. Livre quer “proibir as mega explorações pecuárias”
© Livre

Europeias. Livre quer “proibir as mega explorações pecuárias”

O Partido Livre, que tem Francisco Paupério como cabeça de lista às eleições europeias de 9 de Junho, compromete-se a tudo fazer no Parlamento Europeu para “proibir as mega explorações pecuárias e a crueldade contra os animais na agricultura industrial”.

“Face à ausência de acção por parte da Comissão Europeia (na sequência da Iniciativa de Cidadania Europeia que reuniu mais de 1.4 milhões de assinaturas contra o fim da utilização de jaulas para animais de pecuária na UE), iremos prosseguir esta luta iniciada pelas pessoas para libertar o continente das más práticas de confinamento animal”, refere o programa eleitoral do Livre às eleições europeias de 9 de Junho.

E adianta que, no que diz respeito ao transporte de animais vivos, “iremos pugnar pela proibição da exportação por via marítima ou aérea e continuaremos a lutar por um máximo de 8 horas (com 4 horas para certas espécies) ou 300 quilómetros de tempo e distância de transporte por terra”.

Por outro lado, o Livre procurará, no Parlamento Europeu, “concretizar, numa proposta legislativa, a Iniciativa de Cidadania Europeia para uma Europa sem uso de peles de animais”.

E acrescenta: “defendemos uma Política Alimentar Comum que redireccione os apoios actualmente dirigidos a práticas insustentáveis na pecuária para a melhoria dos sistemas de alojamento e das práticas de gestão, no interesse do bem-estar animal”.

Pode ler o programa eleitoral do Livre às europeias de 2024 aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Carmona Rodrigues lidera Grupo de Trabalho para estratégia de gestão, armazenamento e distribuição eficiente da água

Partilhar              O Governo decidiu criar um Grupo de Trabalho para delinear a estratégia multissectorial, “Água que Une”, …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.