Início / Agricultura / Eurodeputada Isabel Estrada Carvalhais: “Atrair jovens para o mundo rural é um grande desafio”

Eurodeputada Isabel Estrada Carvalhais: “Atrair jovens para o mundo rural é um grande desafio”

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A eurodeputada socialista Isabel Estrada Carvalhais participou na Conferência “Oportunidades para os jovens agricultores”, no âmbito da 8ª Edição do Concurso Nacional de Jovens Agricultores onde traçou um caminho que leve à desejada transição geracional na agricultura portuguesa.

A deputada ao Parlamento Europeu considera que atrair mais jovens para a agricultura e para os meios rurais “vai para além da própria agricultura e da própria PAC”. Segundo a eurodeputada “a atractividade dos meios rurais em termos de condições de trabalho e condições de vida obriga a uma abordagem integrada de diversas políticas”, e que “passa igualmente por uma profunda alteração da imagem que a sociedade tem sobre o agricultor”, para além da necessária “reconciliação entre o mundo urbano e o mundo rural”.

8ª Edição do Concurso premiou fruticultor

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal organizou pelo oitavo ano consecutivo o Concurso Nacional de Jovens Agricultores que elegeu o melhor jovem agricultor de Portugal. O evento contou ainda com a presença de Maria do Céu Antunes, ministra da Agricultura, na sessão de encerramento.

Quanto ao concurso, este ano premiou Cristóvão Ferreira, um jovem produtor de Maçã Gala IGP Alcobaça, que investiu em 25 hectares de pomar de macieiras nas Caldas da Rainha.

De acordo com o Eurostat, Portugal tem das taxas mais baixas de jovens, com menos de 40 anos, na força de trabalho agrícola – onde apenas representam cerca de 14% – em contraste com países na Europa onde essa taxa chega aos 50%. Mais de 40% desta força de trabalho agrícola tem idade igual ou superior a 65 anos.

Isabel Estrada Carvalhais aponta que “há por um lado o desafio de saber responder às necessidades dos agricultores mais velhos, valorizando o papel destas gerações”, ao mesmo tempo que será importante “criar oportunidades de diálogo inter-geracional, que são igualmente enriquecedoras para os jovens que têm também muito a aprender com o conhecimento de práticas passadas e tradicionais”. Também os jovens “podem e devem ser facilitadores da integração dos mais velhos na agricultura do futuro”, realçou.

A nova PAC e os jovens agricultores

No que respeita à Política Agrícola Comum (PAC) – que está ainda em fase de negociação entre as instituições europeias – o Parlamento Europeu (PE) tem defendido no âmbito do seu mandato um claro reconhecimento da importância da renovação geracional e do apoio aos jovens agricultores.

“A atracção dos jovens para o sector é um dos objectivos específicos que foi apresentado desde logo pela Comissão Europeia na sua proposta, e ao qual o PE reforçou entre outros aspectos, a necessidade de mais apoio, inclusive à formação”, destacou Isabel Carvalhais.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Fenareg pede reforço do financiamento ao regadio no Plano de Recuperação e Resiliência

Partilhar            A Fenareg – Federação Nacional de Regantes de Portugal considera insuficiente a verba destinada à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.