Início / Agricultura / Estudo espanhol: menos de 0,51 €/kg não cobre custos de produção da uva de Denominação de Origem de Rueda

Estudo espanhol: menos de 0,51 €/kg não cobre custos de produção da uva de Denominação de Origem de Rueda

A ASAJA — Associação Agrícola de Jovens Agricultores de Espanha (Castela e León) apresentou o seu primeiro estudo sobre os custos de produção de uva na Denominação de Origem (D.O.) de Rueda. E a principal conclusão é que pagar ao produtor um preço inferior a 51 cêntimos por quilo de uva não cobrirá os custos de produção da grande maioria das explorações daquela Denominação de Origem.

“Este trabalho pretende pôr em evidência o custo médio real da produção de uva na Denominação de Origem de Rueda, com o objectivo de que os agentes envolvidos no processo produtivo, transformador e comercializador do produto tenham uma ideia clara e transparente do valor intrínseco de produzir uva nesta denominação”, refere uma nota de imprensa da ASAJA Castilha e León.

No estudo foram analisados diversos custos e gastos médios como matérias-primas e produtos, maquinaria, mão-de-obra, amortizações, irrigação, chegando-se à conclusão que os custos médios de produção naquela D.O. são de 4.182,56 euros por hectare em regadio e de 3.809,39 euros por ha em sequeiro. Valores que aumentam 11% se o cultivo se realizar em modo de produção biológico — cada vez mais presente naquela Denominação de Origem.

Este é o primeiro estudo de custos de produção de uva que se realiza em Castela e León. O quinto de Espanha, no que se refere “a estudos rigorosos e sérios”, depois dos do Observatório de Preços Agrários do Governo de Rioja; o também publicado no passado mês de Outubro pela Diputación Foral de Álava; o estudo de custos de produção de uva para vinificação realizado pela Universidade Politécnica de Valencia, para a Organização Interprofesional do Vinho de Espanha (OIVE); e o recentemente publicado pela Generalitat de Catalunha para a Cava.

Todos estes estudos, além das consultas realizadas a cultivadores, adegas e técnicos da Denominação, serviram de referência, realça a Associação.

E acrescenta que nestes trabalhos se determinou que os custos de produção por hectare são os seguintes:

  • OIVE (Janeiro de 2020), para Castela e León, 3.571 euros
  • Rioja (ano de 2020), uva branca em espaldeira, 4.314 euros
  • Disputación de Álava (Outubro de 2021), cultivo em espaldeira, 4.868 euros
  • Generalitat de Catalunha (Julho de 2022), entre 0,30/0,57 euros/kg.

Pode ler o estudo completo aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

IFAP paga 119 M€ de apoios aos sectores agroflorestal e das pescas em Setembro

Partilhar              O Ministério da Agricultura e da Alimentação informa que, no final do mês de Setembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.