Início / Agricultura / Estenfiliose na pêra Rocha: conídios/cm2 diminuem nos pomares monitorizados pelo INIAV

Estenfiliose na pêra Rocha: conídios/cm2 diminuem nos pomares monitorizados pelo INIAV

O INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, como coordenador do Grupo de Trabalho de Estenfiliose em pêra Rocha, informa que na semana 47 (19 a 26 de Novembro), o número médio de conídios/semana/cm2 manteve-se no pomar da Maiorga e diminuiu nos restantes pomares monitorizados.

Este número foi igual nos pomares da Sobrena e da Picanceira, seguindo-se os pomares da Maiorga e Alcobaça, respectivamente.

Nesta semana, com excepção do pomar de Alcobaça que não se observaram ascósporos, o número médio de ascósporos/semana/cm2/pomar monitorizadosaumentou ligeiramente. O pomar com maior aumento foi o da Picanceira que apresentou o mesmo número que o pomar da Sobrena, seguido pelo pomar da Maiorga.

Número médio de esporos

O número médio de esporos (conídios+ascósporos)/semana/cm2/pomar é apresentado no gráfico 3. Este número aumentou ligeiramente no pomar da Maiorga, manteve-se no pomar da Picanceira e diminuiu nos restantes.

Os pomares da Sobrena e Picanceira apresentaram os valores mais elevados seguindo-se os pomares da Maiorga e Alcobaça respectivamente.

Grupo de trabalho contra a Estenfiliose na pêra Rocha

Considerando a necessidade de controlar a doença, foi constituído um grupo de trabalho que tem como missão elaborar um plano de acção para controlo desta doença e do qual fazem parte o INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, a DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, a DRAP LVT — Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, a ANP – Associação Nacional de Produtores de Pêra Rocha e o COTHN – Centro Operacional e Tecnológico Hortofrutícola Nacional.

Como coordenador do GTestenfiliose, o INIAV presta informações sobre a evolução do número de conídios nos pomares do Oeste.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 more

Verifique também

Produtores de leite da Póvoa de Varzim em risco de falência pedem para serem pagos ao preço mínimo de 38 cêntimos/litro

Partilhar             more  Caso não exista um aumento do preço do leite a breve prazo, toda a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.