Início / Agenda / Estação Náutica de Estarreja promove desporto adaptado na Ria de Aveiro

Estação Náutica de Estarreja promove desporto adaptado na Ria de Aveiro

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Estação Náutica de Estarreja quer tornar a Ria de Aveiro e o desporto náutico acessíveis. O primeiro dia da iniciativa “Descobrir e Experienciar a Ria”, esta sexta-feira, 17 de Setembro, é dedicado ao desporto náutico adaptado, possibilitando que dezenas de jovens e adultos com necessidades especiais e com problemas de mobilidade possam praticar exercício físico na água ou em contacto com a natureza.

Stand up paddle, voos de parapente, passeios de kayak ou passeios de veículo eléctrico pelos percursos BioRia, são algumas das actividades que irão tomar conta do Cais do Esteiro de Salreu esta sexta-feira, entre as 10 e as 16 horas, com a presença de seis instituições de apoio a pessoas portadoras de deficiência ou com necessidades especiais.

O dia contará com a presença de Ângela Fernandes, campeã nacional de SUP-Wave, e Embaixadora das Estações Náuticas de Portugal, assim como de António José Correia, representante da Fórum Oceano (entidade que certifica as Estações Náuticas de Portugal) e Coordenador da Rede de Estações Náuticas de Portugal.

“Sendo a acessibilidade e a inclusão social uma das preocupações das Estações Náuticas de Portugal, a Estação Náutica de Estarreja e os seus parceiros demonstram que a Ria de Aveiro pode ser um local privilegiado para a prática do desporto adaptado”, refere uma nota de imprensa da Fórum Oceano.

A iniciativa conta com a colaboração da ANDDI – Associação Nacional de Desporto para Deficiência Intelectual e dos parceiros da EN (Associação Cultural e Recreativa Saavedra Guedes, PicaPeixe e Power2flly). Estarão presentes as seguintes instituições: CERCIESTA, CERVIVAR, CERCILAMAS, APPACDM – Albergaria-a-Velha, APERCIM de Mafra e Clube Gaia.

Fim-de-semana na Ria

Assim, este fim-de-semana, a Estação Náutica de Estarreja convida a “descobrir e a experienciar a verdadeira beleza da Ria”. Com coordenação da Câmara Municipal de Estarreja, os parceiros juntam-se na organização de um fim-de-semana náutico para mostrar “a oferta turística, cultural e ambiental da estação estarrejense, uma das oito existentes no Centro de Portugal”.

O Pólo de Salreu da EN, no Cais do Esteiro de Salreu, será o quartel-general deste fim de semana náutico. Num concelho banhado a poente pelos braços da Ria de Aveiro, “não faltarão os passeios de moliceiro, experiências em kayak e em stand up paddle ou de parapente”.

Complementada com workshops, saídas de campo, passeios em charrete e veículo eléctrico, passeio fotográfico e concertos, a oferta abrange um conjunto de propostas culturais como a exposição de fotografia de Maria Pinto (na Casa da Cultura) e a visita ao estaleiro de construção naval do Mestre António Esteves em Pardilhó; ou ambientais como uma acção de voluntariado de limpeza das margens da Ria, o 3.º BioRia CleanUp.

Acção de voluntariado de limpeza das margens da Ria

A Estação Náutica de Estarreja divide-se em dois polos: na Ribeira da Aldeia, Pardilhó, que neste momento está a receber obras de reabilitação e onde está localizado o Centro de Interpretação de Construção Naval, e o Cais do Esteiro de Salreu, onde se situa o Centro de Interpretação Ambiental da BioRia.

Em Portugal existem 24 estações náuticas certificadas, oito das quais no Centro de Portugal.

As inscrições para as diversas actividades estão disponíveis aqui.

Estarreja

Segundo a apresentação institucional desta Estação Náutica, Estarreja é um território marcadamente ligado à água. Todo o território a poente do concelho é banhado pelos braços da Ria de Aveiro. Cerca de 26% do Município de Estarreja integra a Zona de Protecção Especial (ZPE) da Ria de Aveiro, ao abrigo da Rede Natura 2000, e a comunidade estarrejense tem neste elemento natural uma das suas referências identitárias. Nos estaleiros navais da freguesia de Pardilhó, ainda hoje nascem embarcações tradicionais de madeira pelas mãos dos mestres carpinteiros.

“A actividade corre riscos de extinção, mas é nosso intuito dar-lhe continuidade, através do ensinamento da arte e da passagem das memórias, dos testemunhos, aos mais jovens, por forma a preservar, material e imaterialmente, este elemento chave de identidade deste território”.

O Município de Estarreja tem vindo a “apostar na preservação das tradições, das memórias e das actividades ligadas à Ria, criando produtos turísticos ligados ao Turismo de Natureza e Náutico. Somos um Município com uma clara vocação para as actividades náuticas e onde o turismo de natureza apresenta enorme potencial, sendo exemplo inegável o projecto BioRia, por onde passam anualmente mais de 30 mil visitantes.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Petição contra a alteração da idade para assistir ou participar em touradas está a chegar aos 18 mil subscritores

Partilhar              O Conselho de Ministros aprovou no dia 14 de Outubro o decreto-lei que altera a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.