Início / Agricultura / Estação de Avisos Agrícolas do Dão alerta para míldio da vinha e da batateira

Estação de Avisos Agrícolas do Dão alerta para míldio da vinha e da batateira

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Estação de Avisos Agrícolas do Dão, na sua Circular 10/20, alerta que tem observado, na vinha, “algumas manchas de míldio por vezes no cacho” e que continua “a verificar a presença desta doença nos batatais. E destaca as novas medidas fitossanitárias para a Xylella fastidiosa.

Segundo aquela Estação de Avisos, da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do centro (DRAP Centro), o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê precipitação. A vinha encontra-se no final da floração início de bago de chumbo e “temos observado algumas manchas de míldio por vezes no cacho. Renove o tratamento para míldio, procurando que a calda molhe bem os cachos”.

Vinha – Oídio

Quanto ao oídio, diz a Circular que a humidade nocturna favorece o desenvolvimento desta doença. e aconselha: “continue a manter a vinha protegida para oídio”.

Vinha – Podridão negra (Black rot)

Acrescenta a Estação de Avisos Agrícolas do Dão que a “fase de maior sensibilidade da videira a podridão negra corresponde às duas semanas após a floração. Nas vinhas onde haja manchas ou um histórico desta doença, deve continuar a manter a protecção para podridão negra.

Xylella fastidiosa

Aqueles técnicos da DRAP Centro chama ainda a atenção para o Despacho 6018/2020 de 3 de Junho, que define a zona demarcada e medidas fitossanitárias para a Xylella fastidiosa.

A Xylella fastidiosa é uma bactéria de quarentena (cuja presença não é permitida no território da União Europeia) de grande perigosidade para diversas culturas, nomeadamente vinha e olival.

A sua recente detecção na Europa obrigou à publicação de legislação comunitária estabelecendo medidas de emergência para o seu controlo.

Qualquer suspeita da presença da doença deve ser comunicada aos respectivos serviços de inspecção fitossanitária da DRAP Centro ou do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Mais informação aqui.

Macieira

Quanto ao pedrado da macieira, a equipa técnica da Estação de Avisos Agrícolas do Dão refere que, face à previsão de chuva, “principalmente nos pomares onde existam manchas de pedrado, deve renovar a protecção para pedrado de forma a evitar novas infecções. Utilize um produto de acção preventiva”.

Batateira

Voltando à cultura da batata, dizem aqueles técnicos que continuam “a verificar a presença desta doença [míldio] nos batatais.

Psila africana dos citrinos

Já que no diz respeito à Psila africana dos citrinos, conforme informou a Estação de Avisos na sua última circular, a presença deste insecto em citrinos implica o corte e destruição no local da folhagem infestada e o tratamento da planta com um dos seguintes produtos homologados: Epik SG, Epik SL Oupolysec Ultra Pronto (uso não profissional).

A Estação de Avisos Agrícolas do Dão frisa ainda: “não Trate se os seus citrinos estiverem em floração. Realize o tratamento apenas após o vingamento dos frutos, altura em que já não são visitados pelas abelhas”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

OE 2121: Associação Empresarial de Portugal defende corte de dois pontos percentuais no IVA

Partilhar            A AEP – Associação Empresarial de Portugal apresentou ao Governo um conjunto de propostas em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.