Início / Agricultura / Entrada de limões turcos na UE passa a ter maior controlo a partir de 1 de Janeiro

Entrada de limões turcos na UE passa a ter maior controlo a partir de 1 de Janeiro

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A importação de limões turcos na União Europeia, a partir de 1 de Janeiro de 2017, será sujeita a um aumento do controlo das fronteiras, para verificar a estrita conformidade com a legislação europeia sobre resíduos de pesticidas.

Até 31 de Dezembro, de 2016, a taxa mínima de controlo é de 10% dos lotes que são importados, mas a Comissão Europeia decidiu aumentar essa taxa para 20%, considerando que os limões turcos são “um produto de risco nos termos do Regulamento (CE) 669/2009”. Na prática, esta medida significa que dois em cada 10 camiões de limões turcos serão inspeccionados na fronteira comunitária.

Oito alertas identificados

A UE teve em conta que, desde o início da campanha em Setembro, foram relatados no sistema de alerta rápido da UE (RASFF) oito alertas de saúde devido à detecção de limões turcos com presença de clorpirifós em concentrações com mais do dobro dos limites máximos de resíduos (LMR) em vigor na Europa.

Esta decisão foi aprovada por todos os Estados-membros, tendo em conta a detecção durante 2015 de 10 lotes que continham resíduos elevados de uma substância proibida na União Europeia (UE) e também informações da Agência Alimentar e Veterinária da União Europeia, que confirmam as graves deficiências do controlo oficial turco de produtos fitossanitários.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

PSD recomenda ao Governo criação de sistema de videovigilância na floresta em todos os distritos de Portugal continental

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata (PSD) diz que a existência de sistemas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.