Início / Agricultura / Encontrou um animal selvagem morto? Agora é fácil comunicar ao ICNF com a app Animas

Encontrou um animal selvagem morto? Agora é fácil comunicar ao ICNF com a app Animas

Ajudar a proteger a saúde pública, animal e do ambiente é agora mais fácil. Se encontrar um animal selvagem morto, já pode notificar na hora o ICNF — Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, através da Aplicação de Notificação Imediata de Mortalidade de Animais Selvagens (Animas).

Trata-se de uma plataforma de grande relevância no controlo de pragas e doenças, pois a mortalidade é um indicador fundamental para a detecção precoce de doenças de evolução aguda, como por exemplo a Peste Suína Africana em javalis.

A app Animas foi apresentada ontem, 20 de Dezembro, pela Directora-geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), Susana Guedes Pombo, e pelo presidente do ICNF, Nuno Banza, e resulta da união de esforços entre aquelas duas instituições, com o apoio do Ministério da Agricultura e do Ministério do Ambiente.

A nova plataforma permite o registo de mortalidade de animais selvagens, e desta forma a notificação de animais selvagens encontrados mortos vai permitir: estabelecer valores base de mortalidade e limiares de alerta para as várias espécies; avaliar e identificar a necessidade de proceder a colheita de amostras nos animais mortos; permitir a remoção e eliminação de certos cadáveres mais rápida e eficiente; e aplicar medidas de controlo adequadas e atempadas.

Para instalar a aplicação Animas clique aqui.

A importância do registo de animais mortos

No âmbito do lançamento desta nova app o ICNF elaborou uma série de perguntas e respostas que o agriculturaemar.com aqui transcreve.

Porque é importante o registo dos animais encontrados mortos?

Quando se conhecem os valores normais de mortalidade de uma espécie, é possível identificar situações em que essa mortalidade está aumentada e que precisam de ser investigadas. Nestas situações, as Autoridades Competentes devem actuar rapidamente, sendo, pois, necessário que sejam notificadas de imediato. Além disso, a mortalidade é um indicador fundamental para a detecção precoce de doenças de evolução aguda, como por exemplo a Peste Suína Africana em javalis.

Quem pode notificar?

Todos: médicos veterinários, agentes do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), guardas-florestais, vigilantes da natureza, caçadores, gestores de zona de caça, pescadores, investigadores e público em geral.

Como se notifica?

A notificação pode ser efectuada através do telemóvel, do tablet ou online.

Que espécies notificar?

Todas as espécies selvagens de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes.

Com que dados se notifica?

Uma fotografia do cadáver, nas coordenadas geográficas do local onde se encontra e o preenchimento dos campos respectivos.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Vetlima lança Pid’Vet em Portugal. Alimento complementar em pó para aves

Partilhar              A Vetlima — Sociedade Distribuidora de Produtos Agro-Pecuários acaba de lançar no mercado português o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.