Início / Featured / Empreitada de protecção de emergência ao terrapleno e cais do Porto das Lajes das Flores lançada

Empreitada de protecção de emergência ao terrapleno e cais do Porto das Lajes das Flores lançada

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O procedimento para a empreitada de protecção de emergência ao terrapleno portuário e ao cais A -5 m (zh) do Porto das Lajes das Flores, nos Açores, na sequência dos prejuízos decorrentes da passagem do furacão Lorenzo, foi hoje lançado, 27 de Dezembro, com convites a cinco empresas para apresentação de propostas.

Esta empreitada, lançada através da empresa Portos dos Açores, tem um preço base de 19 milhões de euros e um prazo de 18 meses para a sua conclusão.

A intervenção a realizar, que surge na sequência da conclusão dos diversos estudos e projectos de execução entretanto elaborados, contempla obras que se destinam a proteger o terrapleno portuário (parque de contentores, área de desconsolidação de cargas, estacionamento dos equipamentos portuários e outros) e, consequentemente, também a zona operacional do cais – 5 m (ZH), de modo a garantir as condições mínimas de segurança e operacionalidade para permitir o abastecimento à ilha por via marítima, explica fonte do Governo Regional dos Açores.

“Urgência na execução”

O período de Inverno “reforça a urgência na execução desta protecção, acentuando-se a susceptibilidade de ocorrerem ainda mais danos no resto da infra-estrutura existente, potenciando também a perigosidade para pessoas e bens”, acrescenta a mesma fonte.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Auchan disponibiliza pontos de recolha gratuitos para pequenos produtores e comerciantes locais

Partilhar            A Auchan Retail Portugal vai disponibilizar, de forma gratuita, pontos de recolha destinados aos pequenos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.