Início / Agricultura / EDIA cria corredores ecológicos para favorecer conectividade ecológica em Alqueva

EDIA cria corredores ecológicos para favorecer conectividade ecológica em Alqueva

A EDIA — Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva tem em curso um “trabalho exaustivo” de identificação de locais com potencial ecológico que interligados formem uma rede que favoreça a conectividade ecológica dentro da área do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA). O objectivo é criar corredores ecológicos que favoreçam a mobilidade da fauna e a conservação de habitats prioritários.

O estudo que define áreas de Corredores Ecológicos tem já concluída a análise e desenho teórico dos corredores, estando neste momento a iniciar os trabalhos de campo.

“A criação de infra-estruturas verdes e o restauro de ecossistemas degradados são uma das principais preocupações a nível global, além de constituírem uma ferramenta para a conservação da biodiversidade”, por isso a EDIA “tendo uma visão integrada deste território e reconhecendo o aumento da intensificação agrícola”, avança com este projecto.

Esta estratégia tem como principal objectivo favorecer a mobilidade da fauna, a conservação de habitats prioritários, assim como a protecção das espécies e o seu dinamismo natural, onde todos estes factores em conjunto formam um mosaico paisagístico benéfico para que as espécies realizem as suas funções vitais, explica uma nota de imprensa da empresa.

Criação dos corredores ecológicos

Para a criação dos corredores ecológicos do EFMA, a EDIA teve como principais factores a ligação a habitats prioritários tais como as galerias ripícolas; os montados; os charcos temporários mediterrânicos e os grupos faunísticos representativos, nomeadamente quirópteros, aves estepárias e outros mamíferos e aves, para além de caminhos de terra e massas de água.

Para que os corredores ecológicos do EFMA sejam uma realidade no terreno, a EDIA “só a conseguirá realizar com a ajuda dos agricultores, dos agentes políticos, das diversas entidades de tutela do território e claro, da população em geral”, realça a mesma nota de imprensa.

A EDIA reforça assim “a sua política de salvaguarda e preservação dos valores ambientais presentes nesta vasta área de território dentro das competências que lhe são atribuídas. A criação de Corredores Ecológicos criará as condições de mobilidade para as diversas espécies faunísticas ao mesmo tempo que quebrarão a uniformização da paisagem agrícola”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

2.º Fórum da Agropecuária Biológica AçoresBio arranca a 20 de Maio no Faial

Partilhar              O 2.º Fórum da Agropecuária Biológica AçoresBio – este ano AçoresBio22 – arrancará na Ilha …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.