Início / Economia / Dormidas na Madeira crescem 9,9% com contributo importante do mercado nacional
foto: Santo da Serra Golf

Dormidas na Madeira crescem 9,9% com contributo importante do mercado nacional

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As dormidas na hotelaria madeirense cresceram e as voltas realizadas em campos de golfe também.

As primeiras estimativas para o mês de Março de 2016 apontam para um crescimento nos principais indicadores da hotelaria, com aumentos homólogos de 9,9% nas dormidas, 12% nos proveitos totais e 13,2% nos proveitos de aposento. A nível nacional, pela mesma ordem, os incrementos observados nestas variáveis foram de 20,3%, 22,5% e 25,6%, divulga a Direcção Regional de Estatística da Madeira.

Nos mercados tradicionais, assinala-se o crescimento das dormidas de turistas britânicos e alemães (variações de +14,1% e +4,3% face a Março de 2015, respectivamente), enquanto o mercado francês registou uma redução de 8,7%. Contudo foi o mercado nacional que mais fortemente contribuiu para o aumento verificado nas dormidas da RAM (+43,1%), o que em parte está relacionado com o efeito calendário da Páscoa, ou seja, com o facto desta quadra neste ano ter sido celebrada em Março e no ano anterior em Abril.

Analisando o 1.º trimestre de 2016, conclui-se que as dormidas cresceram 10,7% na Região Autónoma da Madeira, enquanto os proveitos totais registaram um incremento de 16,2% e os de aposento de 17%, comparativamente ao período homólogo.

A taxa líquida de ocupação-cama (TLOC) no mês em referência fixou-se em 65,9%, 4,7 pontos percentuais acima do observado em Março de 2015, mantendo-se como a mais elevada entre as regiões NUTSII portuguesas.

Há a salientar ainda o acréscimo homólogo do rendimento médio por quarto (RevPAR) em 10,8%, para 44,28€.

Aumento do número de voltas realizadas nos campos de golfe

O inquérito aos campos de golfe revela a realização de 18 357 voltas nos três campos de golfe da RAM entre Janeiro e Março de 2016 (+32,6% que no período homólogo), tendo esta actividade gerado cerca de 726,7 mil euros de receitas. 77,8% das voltas foram realizadas por não sócios, provenientes na sua maioria dos Países Nórdicos, Reino Unido e Alemanha. Os estabelecimentos hoteleiros e afins venderam 61,4% das voltas, os operadores turísticos 24,8% e os restantes 13,8% foram transaccionados pelos próprios campos de golfe.

Por outro lado, de acordo com os dados fornecidos pela Administração dos Portos da RAM, no 1.º trimestre deste ano foram contabilizados 170 799 passageiros em trânsito em navios de cruzeiro nos portos da RAM, -0,2% que no período homólogo, tendo também o número de escalas diminuído em 7,9% (menos 7 navios que no 1.º trimestre de 2015).

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Novo Banco lança nova campanha a enaltecer capacidade produtiva do País

Partilhar            O Novo Banco acaba de lançar uma campanha que reforça que “agora, mais do que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.