Início / Agricultura / Dieta Mediterrânica vai ter estratégia nacional de divulgação

Dieta Mediterrânica vai ter estratégia nacional de divulgação

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Conselho Dinamizador para a Salvaguarda e Promoção da Dieta Mediterrânica foi hoje, 27 de Fevereiro, criado com a publicação em Diário da República do Despacho n.º 1939/2019.

Aquele diploma cria ainda o Grupo Executivo da Dieta Mediterrânica. Os dois órgãos visam aprofundar e dar sequência ao trabalho já realizado pelo Grupo de Acompanhamento para a Salvaguarda e Promoção da Dieta Mediterrânica, conferindo à Dieta Mediterrânica (DM) uma maior cobertura e projecção a nível nacional.

O Conselho Dinamizador para a Salvaguarda e Promoção da Dieta Mediterrânica tem como principais objectivos contribuir para incentivar e incrementar o conhecimento, a preservação e a promoção da DM em Portugal, propor e acompanhar a implementação de uma Estratégia Nacional para divulgação da DM e promover a DM junto do público em geral, nomeadamente junto de escolas.

O Conselho é coordenado pelo Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e integra representantes de cerca de três dezenas de entidades.

Grupo Executivo da Dieta Mediterrânica

Quanto ao Grupo Executivo da Dieta Mediterrânica, compete identificar e propor as acções de maior significado relativas à DM, acompanhar a implementação dos planos de trabalho desenvolvidos pelo Conselho Dinamizador e propor um Plano de Acção que concretize a Estratégia elaborada pelo Conselho. O grupo é constituído por elementos propostos pelo Conselho Dinamizador.

Segundo o Despacho, a criação destes dois órgãos está enquadrada nos objectivos de desenvolvimento sustentável e na importância que hoje assumem as dietas sustentáveis e saudáveis e a valorização das paisagens alimentares.

O Despacho é assinado pelos ministros da Agricultura, Negócios Estrangeiros, Finanças, Cultura, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Saúde, Mar e pelos Secretários de Estado das Autarquias Locais, Turismo e Educação.

Património Cultural e Imaterial da Humanidade

A Dieta Mediterrânica foi reconhecida pela UNESCO como Património Cultural e Imaterial da Humanidade, em 2013, na sequência de uma candidatura apresentada por sete países, entre os quais Portugal.

A cidade de Tavira foi escolhida, em Portugal, como comunidade representativa da Dieta Mediterrânica, tendo em conta a sua herança patrimonial, natural e cultural.

Pode ler o Despacho aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Federação Agrícola dos Açores envia carta a Costa a pedir a manutenção do Orçamento Posei Pós-2020

Partilhar            A Federação Agrícola dos Açores continua a “envidar esforços de sensibilização e de apoio à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.