Início / Agenda / Dia do Faroleiro celebrado a 1 de Fevereiro. Concorda? Assine a petição

Dia do Faroleiro celebrado a 1 de Fevereiro. Concorda? Assine a petição

A ASPFA – Associação Socioprofissional dos Faroleiros está a promover uma petição, a enviar ao presidente da Assembleia da República, a propor a criação do Dia do Faroleiro, a ser celebrado anualmente a 1 de Fevereiro.

Esta é uma iniciativa, que tem como finalidade a de estabelecer este dia como o dia que se celebra esta nobre profissão. Tendo como ponto de partida a recolha de assinaturas online, e assim que for possível, presencialmente.

E o porquê o dia 1 de Fevereiro? Explica a Associação que esta é a data, que “após um estudo aprofundado nos pergaminhos da História, levado acabo pela ASPFA, se conseguiu definir um ponto em que a profissão foi legalmente constituída, e essa data remonta ao ano de 1758, através de um decreto do então ministro do Reino, Marquês de Pombal, quando o mesmo manda erigir, no rescaldo do terramoto de 1755, faróis cientificamente estabelecidos e guarnecidos a tempo inteiro com faroleiros, passando estes a ser (se já o não eram anteriormente) profissionais do assinalamento marítimo”.

Cambiador de 2 posições

“A nossa história e missão, indiscutivelmente, tem tido ao longo dos séculos (e ainda tem) uma colossal importância para a segurança de pessoas e bens, e, sendo também um dos componentes do desenvolvimento económico ligado ao mar, veja-se por exemplo a grande afluência de navios de cruzeiro que demandavam e demandarão os nossos portos no pós Covid-19, a expansão do Porto de Sines, e a aposta na modernização e expansão do Porto de Portimão para navios de cruzeiro de grande porte, além do aumento significativo de embarcações, como as de recreio ou as turísticas” acrescenta a direcção da ASPFA.

E acrescenta que se trata de um mar “cada vez mais importante para o desenvolvimento do comercio mundial, sendo que o volume de mercadorias que cruzam os nossos portos é enorme e constitui uma poderosa mais-valia para a economia nacional, cada vez mais virada para o mar, bem como para o cimentar de uma polémica mas importante globalização que começou quando os nossos navegadores se começaram a fazer ao mar, vindos das costas do pequeno Portugal”.

Com esta iniciativa, a Associação Socioprofissional dos Faroleiros, pretende dar relevo a esta missão dos faroleiros, e ao marco histórico que foi a criação e regulamentação no seio do Estado Português da sua profissão.

Pode assinar a petição online aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

UE lança consulta pública sobre plásticos de base biológica, biodegradáveis e compostáveis

Partilhar               A Comissão Europeia lançou hoje, 18 de Janeiro, uma consulta pública sobre plásticos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.