Início / Agricultura / Dia de Campo InovMilho reúne 300 participantes em Coruche

Dia de Campo InovMilho reúne 300 participantes em Coruche

O Dia de Campo do Centro Nacional de Competências das Culturas do Milho e Sorgo “InovMilho” reuniu, a 13 de Setembro, mais de 300 agricultores, técnicos agrícolas, investigadores e docentes numa mostra interactiva de inovação aplicada à cultura do milho, na Estação Experimental António Teixeira, em Coruche.

Empresas e a comunidade científica apresentaram técnicas e tecnologias inovadoras que potenciam a produtividade e a sustentabilidade da cultura do milho em Portugal, algumas das quais estão a ser testadas em campo no pivot do InovMilho, entre as quais a Agricultura de Conservação, a aplicação de consórcios de bactérias benéficas para a saúde do solo ou uma plataforma online para controlo e monitorização da rega por pivot, entre muitos outros temas.

Assinados dois protocolos estratégicos

Durante o Dia de Campo foram assinados dois protocolos estratégicos para a fileira do milho. O primeiro protocolo, assinado por 15 instituições de ensino e investigação portuguesas e o InovMilho, visa criar no Centro de Formação do InovMilho, em Coruche, um programa de estágios curriculares e trabalhos de investigação e formação no âmbito de dissertação de Mestrados, Doutoramentos e cursos de Pós-graduação.

O segundo protocolo, estabelecido entre a Universidade NOVA de Lisboa e as três principais associações de produtores de milho, cereais praganosos e arroz – Anpromis — Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, Anpoc — Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais e AOP — Associação de Orizicultores de Portugal – tem como objectivo a cooperação em projectos de investigação e desenvolvimento e formação para capacitar e reestruturar o sector dos cereais tornando mais competitivo face aos novos desafios que tem pela frente.

O reitor da Universidade Nova de Lisboa, João Sàágua, que assinou o protocolo, considera que este “pode contribuir para aumentar a nossa soberania alimentar e para tornar a nossa agricultura mais competitiva e uma mola real do desenvolvimento económico do País”.

“A assinatura destes protocolos confirma que os produtores de milho estão não só na vanguarda do avanço tecnológico, como têm a perfeita consciência que o envolvimento das instituições de ensino e investigação é fundamental para contribuir para um sector agrícola mais competitivo e resiliente. Por outro lado, a mobilização destas 16 Instituições revela a forte dinâmica desta nossa fileira, que como nenhuma outra no nosso país mobiliza pessoas e dinamiza iniciativas”, referiu Jorge Neves, presidente da Anpromis — Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo.

A ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, reputou da maior importância os protocolos assinados e garantiu que o Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), que entrará em vigor a 1 de Janeiro de 2023, será dotado de recursos financeiros para apoiar as classes interprofissionais e as organizações de produtores. A governante presidiu à sessão de encerramento do Dia de Campo InovMilho.

“É fundamental a Europa enfrentar de uma vez por todas a sua soberania alimentar e energética”, defendeu o presidente da Anpromis, Jorge Neves, reafirmando a disponibilidade dos produtores de milho para trabalhar com o Ministério da Agricultura na implementação, no mais curto espaço de tempo, das 17 medidas previstas no âmbito da Estratégia Nacional para a Promoção da Produção de Cereais, “sob pena de se perder uma oportunidade única para o nosso País”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Investigadores do Politécnico de Leiria estudam produção sustentável de papaias em aquaponia

Partilhar              Um grupo de investigadores do pólo de investigação do LSRE-LCM no Instituto Politécnico de Leiria …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.