Início / Agricultura / DHV no coelho bravo. Açores interdita caça na Ilha de São Miguel a partir de 8 de Agosto

DHV no coelho bravo. Açores interdita caça na Ilha de São Miguel a partir de 8 de Agosto

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais decidiu interditar a caça em toda a Ilha de São Miguel a partir 8 de Agosto, devido ao surgimento de um novo foco do surto da Doença Hemorrágica Viral (DHV) no coelho bravo.

“Esta decisão resultou da posição unânime recolhida durante a reunião do Conselho Cinegético de São Miguel, realizada na quarta-feira, que contou com a presença de representantes da Associação Agrícola de S. Miguel, Associação de Jovens Agricultores, Associação de Caçadores de Vila Franca do Campo, Associação Micaelense de Caça, Associação Portuguesa de Falcoaria e da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)”, explica um comunicado do Executivo açoriano.

Novo ponto de situação em Setembro

Ficou ainda acordado fazer um novo ponto de situação em Setembro, logo que existam dados da monitorização em curso e o surto seja dado como extinto, podendo nessa altura proceder-se à revisão do calendário venatório, no sentido de ajustar a pressão de caça de acordo com os resultados da monitorização.

Apesar desta interdição da caça em toda a Ilha de S. Miguel continua a ser possível recorrer a correcções de densidade sempre que a abundância das espécies cinegéticas cause prejuízo nas culturas agrícolas.

A portaria que determina a interdição da caça em São Miguel será publicada amanhã em Jornal Oficial, prevendo também a proibição da libertação de cães de caça em qualquer tipo de terrenos onde exista ou ocorra fauna cinegética.

A nova variante da DHV chegou aos Açores em finais de 2014, sendo o vírus transmitido por contacto directo entre coelhos doentes, contacto com material orgânico proveniente de coelhos doentes ou através de vectores vivos e de objectos contaminados, podendo os caçadores e os cães de caça funcionar como um meio de disseminação da doença.

Doença Hemorrágica Viral do Coelho-bravo

A Doença Hemorrágica Viral do Coelho-bravo (DHV) é uma doença de origem viral (RHDV), causada por um Lagovirus da família Caliciviridae, altamente contagiosa, normalmente de evolução aguda e de desfecho fatal, que afecta os coelhos domésticos e selvagens.

Segundo um folheto informativo do INIAV, a DHV aguda causa a morte súbita, normalmente acompanhada por sangramento nasal, enquanto a doença de evolução sub-aguda ou crónica se caracteriza por icterícia generalizada e descoloração das orelhas, conjuntiva e mucosas, perda de peso e letargia.

As lesões observadas incluem alterações do fígado e hemorragia generalizada, com presença de sangue na cavidade abdominal.

Ver também:

Conhece o Plano de Acção para Controlo da Doença Hemorrágica Viral do Coelho-bravo?

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Docapesca abre concurso para sinalização do estado da barra e avisos de temporal em Quarteira

Partilhar            A Docapesca – Portos e Lotas abriu um concurso para a sinalização visual do estado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.