Início / Agricultura / Detectado caso isolado de gripe das aves no Algarve

Detectado caso isolado de gripe das aves no Algarve

Foi hoje, 31 de Janeiro, confirmado no Algarve um caso de gripe aviária por vírus influenza A do subtipo H5N8 (de alta patogenicidade) numa garça-real (Ardea cinerea), informa uma nota do Ministério da Agricultura.

Na sequência da detecção deste caso foi aumentado o nível de alerta para a doença e foram já reforçadas as medidas de protecção e vigilância na região conforme indicado no Aviso n.º 12/DGAV de 31 de Janeiro, garante o Ministério.

Neste contexto, foi já proibido o comércio de aves em mercados rurais, largadas de pombos, de espécies cinegéticas criadas em cativeiro e caça com negaças vivas. Foi igualmente dirigido um apelo aos detentores de aves em capoeiras domésticas para não realizarem movimentações desses animais. Adicionalmente, foi comunicada às Autoridades Europeias (Comissão Europeia) e Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) a ocorrência deste caso.

Foram ainda efectuadas comunicações às Autoridades competentes para a Saúde Humana (DGS) e para a Gestão da Actividade Cinegética e Património Natural (ICNF) e ao Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente da GNR (SEPNA/GNR).

Dispositivo de vigilância

A Direcção Geral de Alimentação e Veterinária mantém um dispositivo de vigilância sobre os efectivos avícolas em risco (aves de capoeira domésticas na região do Algarve) e procederá à actualização das medidas em caso de eventuais sinais de propagação da doença.

A estirpe do vírus influenza A do subtipo H5N8, sendo de alta patogenicidade para as aves, não foi até ao momento encontrada em seres humanos.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Legislativas. PS promete plena implementação das medidas de discriminação positiva previstas no Estatuto da Agricultura Familiar

Partilhar               O Partido Socialista (PS) promete, se ganhar as eleições legislativas de 30 de Janeiro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.