Início / Empresas / Desporto e agricultura: como estas indústrias se correlacionam?

Desporto e agricultura: como estas indústrias se correlacionam?

Este ano é facilmente um dos maiores anos para os amantes de futebol. De quatro em quatro anos, milhões de pessoas sintonizam as suas televisões para assistir ao desempenho das selecções de diversos países do Mundo a se enfrentarem na Copa do Mundo de futebol – e este ano não será diferente.

Este ano não é apenas um grande momento para o futebol, é também um grande momento para a agricultura. Das bolas de futebol à relva do jogo, a agricultura desempenha um papel importantíssimo no funcionamento de diversos desportos – podendo, por sinal, até mesmo influenciar as suas apostas desportivas.

Ficou intrigado? Então não deixe de deixe de acompanhar esse artigo para entender como funciona essa relação do desporto com a agricultura.

Do futebol de campo ao futebol americano

No futebol americano, as bolas que são usadas em todos os jogos da NFL são feitas nos Estados Unidos a partir de couro de vaca. A Wilson Company, localizada em Ohio, é a fornecedora dessas bolas de futebol.

Os couros da mais alta qualidade são escolhidos, costurados, cozidos a vapor e atados especificamente. A Wilson tem 120 funcionários que produzem manualmente 4.000 bolas de futebol por dia. De acordo com as regras da NFL, todas as bolas usadas num jogo da NFL deve ser uma Wilson.

Garantindo o lanche do intervalo

E que tal toda aquela comida que você come antes, depois ou durante o jogo da sua equipa do coração? Sim, é graças a um agricultor! O alimento mais comum consumido durante os jogos, e ao longo do dia, são asas de frango e as carnes nos churrascos ao redor do país.

Além disso, estima-se que durante a copa do mundo serão consumidos 8 milhões de toneladas de pipoca e 28 milhões de toneladas de batatas fritas. Para cultivar esses alimentos para o grande evento é preciso mais de 222.000 campos de futebol em culturas agrícolas.

Preparando o tapete para os jogadores

Alguma vez já se perguntou sobre a relva que é usada em estádios de futebol, cortes de ténis e campos de golfe?

A invenção do cortador de relva foi uma revolução nos desportos. O primeiro cortador de relva foi inventado por Edwin Budding em 1830, na Inglaterra. Isso permitiu que relva usada para desportos como esses fosse cuidadosamente cultivada e cuidada ao longo de vários meses.

Um agricultor dedica o seu tempo a aperfeiçoar o relvado em preparação para o grande momento, seja qual for o desporto. A relva tem de estar em perfeitas condições e normalmente é enviada para os estádios a vários quilómetros de distância.

Por fim, sem agricultura os desportos de alto nível seriam uma experiência muito diferente para todos – jogadores e fãs.

 
       
   
 

Verifique também

Explorer compra 64,5% da Magos Irrigation Systems

Partilhar              O fundo de capital de risco Explorer IV passou a deter o controlo maioritário da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.