Início / Agricultura / David Neves substitui Vítor Menino na presidência dos suinicultores. Desafio: operacionalização do Centro Tecnológico para a Suinicultura

David Neves substitui Vítor Menino na presidência dos suinicultores. Desafio: operacionalização do Centro Tecnológico para a Suinicultura

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Após 9 anos à frente dos desígnios da Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS), Vítor Menino é sucedido por David Neves, vice-presidente da FPAS durante esse período, que assume mandato com a mira em temáticas como roteiro ambiental, certificação de bem-estar animal, Centro Tecnológico para a Suinicultura, reforço das exportações e abertura de novos mercados, aumento da auto-suficiência, promoção do consumo de carne de porco nacional e credibilização do sector.

Em plena crise pandémica, e num cenário de “uma escalada de campanhas negativas dirigidas contra o sector agro-pecuário”, David Neves assume presidência da Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores e promete “não baixar os braços face às contrariedades” e colocar o sector suinícola “na agenda mediática e política”.

Após o legado de Vítor Menino enquanto presidente da Federação, David Neves assume agora um novo ciclo de dois anos de mandato, com foco em temas urgentes como a sustentabilidade ambiental da actividade, a defesa da reputação do sector da suinicultura, o aumento da auto-suficiência, bem como a promoção do bem-estar animal e os entendimentos da fileira em matérias como a comunicação e a internacionalização, com o reforço das exportações e abertura a novos mercados.

Ciclo de continuidade

“Este será um ciclo de continuidade dos importantes projectos que foram iniciados no mandato anterior, como a operacionalização do Centro Tecnológico para a Suinicultura, o desenvolvimento do Roteiro Ambiental e a implementação da Certificação em Bem-Estar Animal”, salienta David Neves.

Com os olhos postos no futuro, o novo presidente da FPAS aposta na “sustentabilidade do planeta” para garantir a viabilidade da produção e vida humana. “O desafio ambiental continuará a ser a prioridade máxima da FPAS, que deve ser proactiva no encontro de soluções para a fileira, na garantia de futuro para as novas gerações, através de uma produção cada vez mais eficiente, que produza mais com menos, para ser capaz de alimentar o crescimento da população mundial sem esgotar o planeta”.

Farm to Fork

Este mandato surge no biénio anterior à entrada em vigor da nova Política Agrícola Comum (PAC), que traz consigo novos desafios à produção suinícola assumidos na agenda Farm to Fork, a par de outras áreas estratégicas como a promoção da suinicultura e exportação.

A sessão de tomada de posse dos novos órgãos sociais da FPAS decorreu hoje, 12 de Maio, nas instalações da Federação, após a realização das eleições na assembleia-geral eleitoral do dia 28 de Abril, apenas com uma lista, encabeçada por David Neves, em representação da Associação de Produtores Agro-pecuários do Centro (APAC), e com vice-presidência de Vítor Menino, pela Associação Livre dos Suinicultores Portugueses (ALISP).

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 26 Julho a 1 Agosto 2021

Partilhar              Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas A cotação mais frequente de novilha, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.