Início / Economia / Custo do trabalho diminui 2,2% na Madeira

Custo do trabalho diminui 2,2% na Madeira

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Índice de Custo do Trabalho na Região Autónoma da Madeira (RAM) corrigido dos dias úteis,no 1º trimestre de 2016, registou um decréscimo de 2,2% em relação ao mesmo período de 2015. No trimestre anterior, esta variação tinha igualmente diminuído, 0,6%.

A variação deste Índice, segundo a Direcção Regional de Estatística da Madeira, resultou do efeito conjugado das alterações observadas nas suas duas principais componentes:

  • Os custos salariais (por hora efectivamente trabalhada) registaram uma quebra de 1,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, devido ao fato do acréscimo das horas efectivamente trabalhadas ter sido superior ao acréscimo das componentes de custos (acréscimo dos prémios regulares, subsídio de férias e pagamento por trabalho extraordinário). Os custos salariais incluem o salário base, prémios e subsídios regulares, prémios e subsídios irregulares (subsídio de férias, subsídio de Natal; prémios de fim do ano/distribuição de lucros; outros prémios e subsídios pagos com carácter irregular), pagamento por trabalho extraordinário e pagamento em géneros.
  • Os outros custos (não salariais, também por hora efectivamente trabalhada) registaram um decréscimo homólogo de 4,2%. Esta quebra ficou a dever-se ao decréscimo das indemnizações por despedimento e da prestação complementar por reforma e invalidez, igualmente potenciado pelo acréscimo de horas efectivamente trabalhadas.

Os outros custos incluem indemnizações por despedimento, encargos legais a cargo da entidade patronal (contribuição patronal para a Segurança Social; seguro de acidentes de trabalho e doenças profissionais), encargos convencionais, contratuais e facultativos (prestação complementar de reforma/invalidez; seguro de saúde; seguro de vida/acidentes pessoais; prestações sociais pagas directamente ao/à trabalhador/a em caso de ausência por doença).

A nível nacional, o valor daquele índice também registou um decréscimo homólogo, de 1,1%: 0,7% na componente dos custos salariais e 2,9% nos outros custos.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Cuidado com a queima de sobrantes florestais. GNR identifica homem de 78 anos por incêndio em Vila Real

Partilhar              O Comando Territorial de Vila Real da Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.