Início / Agricultura / Curso de Agricultura Biológica da Universidade da Madeira dá equivalência a aplicador de fitofarmacêuticos

Curso de Agricultura Biológica da Universidade da Madeira dá equivalência a aplicador de fitofarmacêuticos

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O curso de Agricultura Biológica ministrado pela Universidade da Madeira dará equivalência ao de Jovem Agricultor e Aplicador de Produtos Fitofarmacêuticos. Trata-se de um longo trabalho realizado entre a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas madeirense e a universidade que irá permitir um “melhor início ou continuação de trabalho de quem já está no sector agrícola”, refere um comunicado do Governo Regional da Madeira.

Uma das mais-valias desta equivalência é a possibilidade dos alunos que finalizem o curso terem o acesso aos fundos comunitários disponíveis através do PRODERAM sem contar com os apoios à primeira instalação.

Apoios até 75%

Para Humberto Vasconcelos, este trabalho realizado vem trazer uma janela de oportunidades a quem queira investir neste modo de produção biológico. “Um jovem que acabe o curso de Agricultura Biológica na Universidade da Madeira fica desde logo apto a usufruir de apoios do PRODERAM que, no caso da agricultura biológica podem ir até 75%”, disse o secretário Regional de Agricultura e Pescas adiantando que “caso se trate de um primeira instalação ainda há mais apoios. Isso mesmo será também dado a conhecer aos alunos por parte do PRODERAM”.

A equivalência a Jovem Agricultor estender-se-á ao curso de Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos uma vez que o em Agricultura Biológica realizado na UMa já tem vários conteúdos que abordam este tema.

Desde a tomada de posse do actual Governo Regional tem “existido grande preocupação em aumentar a área e o número de produtores em agricultura em modo de produção biológico”, adianta a mesma nota.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Confagri defende valorização do segundo pilar da PAC e possibilidade de novos compromissos agroambientais

Partilhar            A Confagri — Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas defende a valorização do segundo pilar da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.