Início / Agricultura / Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 11 a 17 Julho 2022

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 11 a 17 Julho 2022

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

As cotações médias, de novilhos, 12 a 24 meses, cruzado Charolês e Turina, diminuíram, 0,012 €/kg C. A cotação média, de novilha, 12 a 24 meses, Turina, diminuiu, 0,020 €/kg C. A cotação média, de novilha, 12 a 24 meses, cruzada Charolês, não se alterou.

Região Trás-os-Montes

Nas áreas de mercado, Terra Fria e Alto Tâmega, a oferta foi média/alta tal como a procura. Não se tem verificado qualquer influência das trocas comerciais com outros países no funcionamento do mercado, limitando-se estas só a pequenos negócios na região. Todas as cotações nas áreas de mercado e Região, não se alteraram.

Região Entre Douro e Minho

Nas áreas de mercado, Entre Douro e Minho e Ribadouro a oferta e a procura foram médias. Manutenção de todas as cotações na região.

Região Beira Litoral

Na Beira Litoral a procura de animais de abate manteve-se fraca, devido ao baixo consumo. As exportações para o médio oriente também registaram uma quebra, o que beneficiou a oferta de animais de abate e de recria.

A procura de animais de recria manteve-se muito baixa, porque os custos dos factores de produção continuaram a aumentar e os produtores não conseguiram ter lucro e tiveram prejuízos. A procura de vacas de abate e de refugo continuou, e provavelmente, haverá tendência de subida de preços.

Na área de mercado Aveiro, a cotação mínima de, vaca refugo, Turina, subiu 0,20 €/kg C.

Na área de mercado Viseu, a cotação mais frequente de, vaca abate, cruzada Charolês, aumentou, 0,30 €/kg C.

Na Região, as cotações, mínima, máxima, de vaca abate, cruzada Charolês, aumentaram, 1,30 €/kg C, a cotação mais frequente aumentou 0,30 €/kg C e a cotação mínima de, vaca refugo, Turina, subiu 0,20 €/kg C. Excepto as referidas, as restantes cotações, não se alteraram.

Região Beira Interior

Nas áreas de mercado, Guarda e Castelo Branco, a oferta foi média, tal como a procura, o mesmo acontecendo na Região.

Na área de mercado Guarda, as cotações, mínimas, máximas e mais frequentes, de novilho, 12 a 24 meses, cruzado charolês e de novilha, 12 a 24 meses, Turina, desceram, 0,15 €/kg C; as cotações, mínimas, máximas e mais frequentes, de novilho, 12 a 24 meses, Turina, desceram, 0,10 €/kg C.

Na região, as cotações, mínima e mais frequentes, de novilho, 12 a 24 meses, cruzado charolês, desceram 0,15 €/kg C e 0,05 €/kg C, respectivamente; as cotações, mínima, máxima e mais frequente, de novilha, 12 a 24 meses, Turina, desceram, 0,15 €/kg C, 0,10 €/kg C e 0,08 €/kg C, respectivamente; as cotações, mínima mais frequente, de novilho, 12 a 24 meses, Turina, desceram, 0,10 €/kg C e 0,05 €/kg C, respectivamente.

Excepto as referidas, houve manutenção de cotações dos diferentes produtos de origem bovina.

Região Ribatejo e Oeste

A relação oferta/procura continuou equilibrada. Na região não houve alteração de cotações.

Região Alentejo

Nas áreas de mercado, Alentejo Norte e Elvas, a oferta foi alta e a procura foi média/alta. Nas áreas de mercado, Évora e Alentejo Litoral, a oferta foi média e a procura foi média/alta. Na área de mercado, Estremoz a oferta foi média/alta e a procura foi média.

Na área de mercado Beja a oferta foi alta e a procura foi média. Nas áreas de mercado e na Região, as cotações não se alteraram.

Nota: kg C: kg Carcaça; kg V: kg Vivo

Na Bolsa de Bovino-Montijo, as cotações não se alteraram.

Todas as cotações aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Suinicultores preocupados e perplexos face ao ‘desaparecimento” da Secretaria de Estado da Agricultura

Partilhar              A direcção da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores expressa a sua “preocupação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.