Início / Featured / Corveta António Enes larga para nova missão nos Açores

Corveta António Enes larga para nova missão nos Açores

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Navio da República Portuguesa (NRP) António Enes largou esta tarde, de 31 de Outubro, da Base Naval de Lisboa rumo aos Açores, onde irá guarnecer o dispositivo naval daquele arquipélago nos próximos meses.

Explica um comunicado da marinha que o​O Navio da República Portuguesa António Enes inicia assim mais uma missão nos Açores onde irá desenvolver tarefas específicas no âmbito da segurança e autoridade do estado no mar, da busca e salvamento marítimo, patrulha e vigilância dos espaços marítimos sob jurisdição nacional, do controlo da navegação, da prevenção e combate à poluição marinha e na prevenção e combate a actividades ilegais.

A corveta António Enes é comandada pelo capitão-tenente Bruno Cortes Banha e parte para esta missão com 75 militares a bordo.

A corveta

A Corveta António Enes faz parte de uma série de seis navios que constituem a classe João Coutinho, tendo sido construído nos estaleiros Bazan em San Fernando – Cadiz, Espanha. Entrou ao serviço da Marinha Portuguesa no dia 18 de Junho de 1971.

Trata-se de um navio vocacionado para desempenhar, principalmente, missões de interesse público no âmbito da segurança e autoridade do estado no mar. Representou os interesses nacionais em vários cenários, designadamente Moçambique, Angola, Guiné e Cabo Verde.

Tem como missão principal a vigilância, busca e salvamento marítimo, fiscalização dos espaços marítimos sob jurisdição nacional, Tem Participado em vários exercícios nacionais, internacionais e viagens de instrução dos cadetes da Escola Naval.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Associação de Proprietários Rurais contra “intenção de acabar com os cercados de caça maior”

Partilhar            A Associação Nacional de Proprietários Rurais Gestão Cinegética e Biodiversidade (ANPC) está preocupada com algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.